5 alimentos que protegem contra o câncer de próstata

Os alimentos indicados para prevenir o câncer da próstata são principalmente aqueles ricos em licopeno, como o tomate e mamão, assim como os ricos em fibras e outros antioxidantes, como as frutas, as verduras, as sementes e as castanhas, que devem ser consumidos de forma regular para que sejam capazes de atuar na prevenção.

Juntamente com o consumo deste tipo de alimentos, é também importante reduzir a ingestão de gorduras saturadas, que estão presentes principalmente em carnes vermelhas, bacon, embutidos fast food e alimentos industrializados, que parecem aumentar o risco do câncer de próstata.

O câncer da próstata atinge principalmente homens com mais de 40 anos e histórico de câncer na família e, embora possa não causar sintomas específicos, pelo menos numa fase inicial, pode ser facilmente identificado através de exames como o toque retal ou exame de PSA. Conheça os exames que ajudam a diagnosticar o câncer de próstata.

Assista ao vídeo da nossa nutricionista sobre o que comer para prevenir o câncer de próstata:

1. Tomate: licopeno

O tomate é o alimento mais rico em licopeno, nutriente com o maior poder antioxidante para proteger as células da próstata contra alterações maléficas, como as multiplicações sem controle que ocorrem no crescimento do tumor. Além de prevenir o câncer, o licopeno também atua diminuindo o colesterol LDL (ruim) e protegendo o organismo de doenças cardiovasculares, como o infarto.

A quantidade de licopeno que deve ser consumida para prevenir o câncer é de 35 mg por dia, o que equivale a 12 tomates ou 230 ml de extrato de tomate. Esse nutriente fica mais disponível quando o alimento é submetido a temperaturas elevadas, e por isso o molho de tomate tem mais licopeno que o tomate fresco. Além do tomate e seus derivados, outros alimentos ricos em licopeno são goiaba, mamão, pitanga e melancia.

2. Castanha-do-Pará: selênio

O selênio é um mineral encontrado principalmente na castanha-do-Pará e que ajuda a prevenir o câncer por participar da morte programada das células, inibir a reprodução celular, atuar como antioxidante. Além da castanha, ele também está presente em alimentos como farinha de trigo, gema do ovo e frango. Veja os alimentos ricos em selênio.

3. Vegetais crucíferos: sulforafano

Os vegetais crucíferos, como brócolis, couve-flor, repolho, couve de Bruxelas e couve são ricos nos nutrientes sulforafano e indole-3-carbinol, nutrientes com efeito antioxidante e que estimulam a morte programada de células da próstata, prevenindo sua multiplicação em tumores.

4. Chá verde: isoflavonas e polifenóis

As isoflavonas e os polifenóis têm ação antioxidante, antiproliferativo e que estimula a morte programada das células, conhecida como apoptose.

Além do chá verde, esses nutrientes também presentes na maior parte das frutas e dos vegetais, nos grãos de soja e no vinho tinto.

5. Peixes: ômega-3

O ômega-3 é um tipo de gordura boa que atua como anti-inflamatório e antioxidante, melhorando a saúde das células e prevenindo doenças como câncer e problemas cardíacos. Ele está presente em peixes de água salgado como salmão, atum e sardinha, além de também estar em alimentos como linhaça e chia.

Como incluir esses alimentos na alimentação

A tabela a seguir indica um exemplo de cardápio de 3 dias de como os alimentos mencionados anteriormente poderiam fazer parte da alimentação do dia a dia, ajudando a promover a saúde da próstata:

Refeições principaisDia 1Dia 2Dia 3
Café da manhã2 ovos mexidos com tomate (licopeno) e cebola + 120 mL de suco natural de laranja sem açúcar30 g de granola integral sem açúcar + 1 xícara de leite de amêndoas + 1 xícara de morango em rodelas (antioxidante)1 xícara de chá preto sem açúcar (polifenois) + 2 fatias de pão integral com queijo ricota + 1 tangerina (antioxidante)
Lanche da manhã240 mL de vitamina com mamão (licopeno), 2 colheres de sopa de abacate (ômega-3) e 3 amêndoas (selênio)1 xícara de chá verde (polifenois e isoflavonas) + 3 torradas integrais com guacamole caseiro (gordura monoinsaturada)1 fatia de melancia (licopeno) + 1 colher de chá de sementes de chia (ômega-3)
Almoço/ jantar120 g de salmão grelhado (ômega-3) com 1/2 xícara de arroz integral + salada de alface e cenoura ralada (licopeno) + 1 colher de chá de azeite de oliva (ômega-3) + um punhado de uvas roxas (polifenois)120 g de peito de frango e batatas no forno + salada cozida de cenoura (licopeno) com brócolis e couve-flore (sulforafano) + 1 colher de chá de azeite de linhaça (ômega-3) e vinagre de maçã (polifenois) + 1 fatia de mamão (licopeno)2 tomates (licopeno) médios recheados com atum (ômega-3) + aspargos (licopeno) grelhados e temperados com azeite de oliva (ômega-3) e vinagre balsâmico + 2 fatias de abacaxi
Lanche da tarde1 xícara de chá verde (polifenois e isoflavonas) + 6 nozes (ômega-3, selênio e zinco)1 banana amassada com 1 colher de chá de canela (polifenois)1 iogurte natural com 300 g de mix de frutos secos (nozes, amêndoas e castanha)

Além dos cuidados com a alimentação, é importante que o urologista a partir dos 40 anos caso exista antecedentes de câncer de próstata na família, ou a partir dos 50 anos, para que sejam realizados exames que permitam identificar problemas na próstata de forma precoce e realizar o tratamento adequado.

Alimentos que devem ser evitados

Para prevenir o câncer de próstata e qualquer outro tipo de câncer, é importante diminuir o consumo de gorduras saturadas e de gordura trans, que estão principalmente presentes em carnes vermelhas, bacon, embutidos, como salsicha, linguiça e presunto, comidas prontas, biscoitos e alimentos industrializados, como lasanhas e pizzas congeladas.

Além disso, é também importante diminuir o consumo de açúcar e alimentos que o contenha, como refrigerantes e sucos prontos, pois esses alimentos são pró-inflamatórios, o que poderia aumentar o risco de câncer de próstata.

Esta informação foi útil?
Atualizado por Equipe Tua Saúde - em Novembro de 2021. Revisão clínica por Tatiana Zanin, Nutricionista - em Novembro de 2021.

Bibliografia

  • CONZATTI Adriana et al. Clinical and molecular evidence of the consumption of broccoli, glucoraphanin and sulforaphane in humans. Nutrición Hospitalaria. 31. 2; 559-569, 2015
  • PINTO João. Nutracêuticos e alimentos funcionais. 1º. Portugal: LIDEL, 2014. 36- 37; 261-262.
  • DOLINSKY Manuela. Nutrição Funcional. 1º. Brasil: Roca, 2009. 16-17; 44-46; 54-56; 58-59; 94-104; 198.
  • SEIXAS Daniela. Compostos Bioativos dos Alimentos. 1º. São Paulo: VP Editora, 2015. 85-89; 165-166.
  • TALBOTt, Shawn M; HUGHES, kerry. Suplementos Dietéticos para Profissionais de Saúde. 1º Edição. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, ltda, 2008. 236-237.
  • Burton-Freeman B, Reimers K. Tomato Consumption and Health: Emerging Benefits. American Journal of Lifestyle Medicine. 1-10, 2010
Mais sobre este assunto: