Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.

Tudo sobre Ansiedade

  • A ansiedade é uma resposta normal do corpo a situações estressantes, no entanto, quando é muito frequente pode indicar um transtorno de ansiedade.
  • Existem vários tipos de transtorno de ansiedade, mas geralmente causam preocupação constante, dificuldade para relaxar e pensamentos difíceis de controlar.
  • Não existe uma causa específica, mas o transtorno é mais frequente em pessoas que estão expostas a situações estressantes ou que têm uma condição de saúde grave.
  • O tratamento geralmente é feito com psicoterapia e remédios, mas também pode incluir o uso de terapias naturais como meditação ou plantas medicinais.

O que é a ansiedade?

A ansiedade é uma resposta temporária, natural e completamente normal do corpo a situações que causam muito estresse, como precisar fazer uma apresentação em público, ter uma entrevista de emprego ou precisar fazer um exame na escola.

No entanto, quando a sensação de ansiedade é muito intensa, surge sem motivo aparente e atrapalha as atividades diárias, a ansiedade deixa de ser considerada natural e passa a ser chamada de transtorno de ansiedade generalizada, transtorno de pânico ou fobia, dependendo do caso.

O que é o transtorno de ansiedade generalizada?

O transtorno de ansiedade acontece quando a ansiedade deixa de ser temporária e passa a ser muito frequente, fazendo com que a pessoa apresente preocupação e medo mesmo em momentos que não seriam considerados estressantes, como entrar num elevador, conversar com um desconhecido ou, simplesmente, sair de casa.

Este tipo de transtorno tem tendência a piorar com o tempo, especialmente quando não é feito nenhum tratamento e, por isso, pessoas com transtorno de ansiedade têm maior risco de desenvolver depressão, assim como outras doenças psicológicas.

Tudo sobre Ansiedade

Principais sintomas

Os sintomas do transtorno de ansiedade podem variar bastante de uma pessoa para a outra, especialmente na sua intensidade. Ainda assim, alguns sintomas comuns são:

  • Preocupação constante;
  • Dificuldade para relaxar;
  • Dificuldade para concentrar;
  • Alterações do sono;
  • Dor de cabeça;
  • Cansaço fácil;
  • Sensação contínua de que algo de mau vai acontecer.

Junto com estas manifestações, a ansiedade também pode vir acompanhada de sinais físicos como aumento do batimento cardíaco, respiração rápida e transpiração excessiva, por exemplo.

Teste online de ansiedade

Caso ache que sofre com transtorno de ansiedade, selecione o que tem sentido nas últimas duas semanas:

  1. 1. Sentiu-se nervoso, ansioso ou no limite?
  2. 2. Sentiu que ficava cansado facilmente?
  3. 3. Teve dificuldade em adormecer ou permanecer a dormir?
  4. 4. Teve dificuldade em parar de se sentir preocupado?
  5. 5. Teve dificuldade em relaxar?
  6. 6. Sentiu-se tão preocupado que foi difícil ficar parado?
  7. 7. Sentiu-se facilmente irritável ou chateado?
  8. 8. Sentiu medo como se algo muito mau fosse acontecer?
Imagem que indica que o site está carregando

O que é a crise de ansiedade?

A crise de ansiedade é o período de tempo em que surgem os sintomas do transtorno de ansiedade. Muitas vezes a crise vai surgindo lentamente, à medida que alguma situação estressante se aproxima, mas também pode surgir de um momento para o outro.

A intensidade da crise de ansiedade pode variar bastante de uma pessoa para a outra, assim como variar em diferentes momentos da vida, existindo crises mais intensas que outras. Embora possam parecer semelhantes, a crise de ansiedade e o ataque de pânico não são iguais. Veja as principais diferenças entre ansiedade e ataque de pânico.

Tipos de transtorno de ansiedade

Embora o transtorno de ansiedade seja popularmente conhecido apenas como "ansiedade", a verdade é que existem diferentes tipos de transtornos de ansiedade, que variam de acordo com o motivo da preocupação, assim como a forma que o pensamento da pessoa está organizado.

Os principais tipos de transtorno de ansiedade incluem:

  • Transtorno de ansiedade generalizada: é o tipo de ansiedade que surge sem uma razão em específico, acontecendo devido a variadas situações do dia-a-dia e que se mantém por mais de 6 meses;
  • Transtorno de pânico: quando existem surtos espontâneos e recorrentes de medo ou desconforto intenso que duram alguns minutos;
  • Transtorno de ansiedade de separação: é mais comum em crianças com menos de 12 anos e é caracterizado pelo medo e ansiedade excessiva em ser separado de casa ou de alguma pessoa de afeto;
  • Mutismo seletivo: é um tipo raro de transtorno de ansiedade que pode acontecer na infância e que faz com que a criança tenha dificuldade para falar com outras pessoas que não sejam parentes imediatos, como os pais ou irmãos;
  • Fobia social: existe medo ou ansiedade em relação a situações sociais, como sair com amigos ou fazer uma apresentação, geralmente por medo de julgamento;
  • Agorafobia: acontece quando existe medo de estar em espaços abertos, de ficar em espaços públicos ou sair de casa sozinho, por exemplo;
  • Transtorno de estresse pós-traumático: pode surgir depois de vivenciar situações muito traumatizantes, como participar de uma guerra ou ser sequestrado.

O transtorno de ansiedade também pode ser classificado em "transtorno de ansiedade induzido por substância", quando é causado pelo consumo de alguma substância, como medicamentos ou drogas, ou "transtorno de ansiedade devido a outra condição médica", quando surge por resultado de outro problema do histórico de saúde.

Possíveis causas de ansiedade

Não se conhece a causa específica que causa o aparecimento do transtorno de ansiedade, porém parece mais frequente em pessoas com alguns fatores de risco como:

  • Histórico de transtorno de ansiedade na família;
  • Estar exposto a situações que causem muito estresse ou sentimentos negativos;
  • Ter alguma condição de saúde que possa causar muita ansiedade, como alterações da tireoide, problemas cardíacos ou dor crônica;
  • Ter vivenciado alguma situação traumática em algum momento da vida, como violência física ou verbal.

Pessoas que estão tentando deixar o uso de substâncias, como álcool ou drogas, também têm maior risco de desenvolver um transtorno de ansiedade resultante da abstinência causada pela dependência.

Opções de tratamento para ansiedade

O tratamento para ansiedade deve ser sempre orientado por um psicólogo e/ou um psiquiatra. Na maioria dos casos, o tratamento é feito com psicoterapia, uso de medicamentos ou uma combinação de ambos.

Psicoterapia

A psicoterapia consiste na realização de sessões em consultório, do psicólogo ou do psiquiatra, que tem como objetivo ajudar a identificar a razão da ansiedade e desenvolver ferramentas e/ou capacidades que ajudem a lidar com o estresse excessivo.

Nos casos mais leves, a realização de psicoterapia pode ser suficiente para aliviar o transtorno de ansiedade, não sendo necessário o uso de medicamentos.

Remédios

No início do tratamento, o psiquiatra pode prescrever o uso de antidepressivos e, caso necessário, complementar com o uso de remédios para ansiedade, conhecidos como ansiolíticos, que não devem ser usados por longos períodos devido ao seu potencial viciante.

Os ansiolíticos mais usados são as benzodiazepinas, como lorazepam, bromazepam ou diazepam, que atuam no cérebro regulando a produção de algumas substâncias químicas que ajudam a relaxar e regular o aparecimento dos sintomas. No entanto, estes medicamento podem causar vários efeitos colaterais e, por isso, só devem ser usados com orientação de um médico.

Além dos antidepressivos e ansiolíticos, o médico também pode indicar outros medicamentos de acordo com os sintomas de cada pessoa e sua intensidade.

Tratamento natural para ansiedade

O tratamento natural é uma ótima forma de complementar o tratamento indicado pelo médico, pois contempla o uso de técnicas que ajudam a promover o relaxamento e controlar o estresse e a ansiedade, no entanto, não devem substituir o tratamento médico. O ideal é que os tratamento naturais sejam utilizados sob supervisão do médico responsável.

Os principais tratamento naturais indicados para a ansiedade são:

1. Estilo de vida saudável

Ter um estilo de vida saudável não só ajuda a manter a saúde física como também é uma excelente forma de manter a saúde mental e diminuir a ansiedade. Os comportamentos de um estilo de vida saudável incluem:

Estes comportamentos que devem ser mantidos por pessoas com ansiedade pois ajudam a controlar os sintomas com maior eficácia e por mais tempo.

2. Meditação

A meditação é uma técnica natural que tem como objetivo ajudar a pessoa a viver o presente e reduzir "ruídos" de preocupação que vão surgindo frequentemente no pensamento. Vários estudos têm demonstrado que quando aplicada em pessoas com ansiedade, a meditação é capaz de reduzir os níveis de estresse e ansiedade ao longo do tempo, além de melhorar o sono e favorecer o auto-conhecimento.

3. Remédios naturais

O uso de remédios naturais consiste em aproveitar as propriedades medicinais de algumas plantas para ajudar a diminuir os sintomas de estresse e ansiedade. Algumas destas plantas, como a Kava-kava ou a Ashwagandha, por exemplo, apresentam até efeitos semelhantes aos de alguns medicamentos de farmácia utilizados para tratar a ansiedade, sem causar os efeitos colaterais ou promover a dependência.

Estes remédios naturais podem ser consumidos na forma de chás ou suplementos, mas devem ser sempre orientados por um médico, um fitoterapeuta ou outro profissional de saúde acostumado com o uso de plantas medicinais.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • American Psychistric Association. Manual Diagnóstico e Estatístico de transtornos mentais - DSM-V. 5 ed. Porto Alegre : Artmed, 2014. p. 233-278.
  • BIBLIOTECA VIRTUAL EM SAÚDE. Ansiedade. 2011. Disponível em: <https://bvsms.saude.gov.br/bvs/dicas/224_ansiedade.html>. Acesso em 09 Nov 2020
  • NATIONAL INSTITUTE OF MENTAL HEALTH. Anxiety Disorders. Disponível em: <https://www.nimh.nih.gov/health/topics/anxiety-disorders/index.shtml>. Acesso em 09 Nov 2020
  • CDC. Mental Health Conditions: Depression and Anxiety. Disponível em: <https://www.cdc.gov/tobacco/campaign/tips/diseases/depression-anxiety.html>. Acesso em 09 Nov 2020
Mais sobre este assunto:

Carregando
...