Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.

6 chás laxantes para combater a prisão de ventre

Tomar um chá laxante como chá de sene, ruibarbo ou frângula é uma ótima forma natural de combater a prisão de ventre e melhorar o trânsito intestinal. Estes chás podem ser tomados eventualmente para soltar o intestino quando não se consegue evacuar após 3 dias ou quando as fezes estão muito secas e fragmentadas.

Os chás laxantes possuem propriedades substâncias como senosídeos ou mucilagens, que ajudam a aliviar os sintomas de prisão de ventre, facilitam a eliminação das fezes e são fáceis de preparar em casa. 

Apesar disso, esses chás não devem ser usados por mais do que 1 a 2 semanas, principalmente, o chá de ruibarbo, cáscara sagrada e sene, que podem causar irritação no intestino e, por isso, devem ser usados por no máximo até 3 dias. Se não ocorrer melhora da prisão de ventre em 1 semana, deve-se consultar um clínico geral ou gastroenterologista para que seja feito o tratamento mais adequado.

1. Chá de sene 

6 chás laxantes para combater a prisão de ventre

O chá de sene ajuda a aumentar os movimentos intestinais, aliviando a prisão de ventre, mas sem causar aumento de gases, pois possui senosídeos, mucilagens e flavonóides na sua composição que têm efeito laxante mais leve. Este chá pode ser feito com as folhas secas de Senna alexandrina, também conhecida como Alexandria senna ou Cassia angustifolia.

Ingredientes

  • 0,5 a 2g de folhas secas de sene;
  • 250 mL de água fervente.

Modo de preparo

Adicionar as folhas secas de sene em uma xícara com a água fervente. Deixar repousar por 5 minutos, coar e beber em seguida.

Outra boa opção é preparar uma solução com 2 mL de extrato fluido de sene ou 8 mL do xarope de sene em 250 mL de água e beber.

Essas preparações podem ser tomadas de 2 a 3 vezes ao dia e, geralmente, têm efeito laxativo dentro de 6 horas após a ingestão.

O sene não deve ser usado por mulheres grávidas ou em amamentação, crianças com menos de 12 anos e em casos de prisão de ventre crônica, problemas intestinais como obstrução e estreitamento do intestino, ausência de movimentos intestinais, doenças inflamatórias intestinais, dor abdominal, hemorroida, apendicite, no período menstrual, infecção urinária ou insuficiência hepática, renal ou cardíaca.

2. Chá de psyllium

6 chás laxantes para combater a prisão de ventre

O psyllium, chamado cientificamente de Plantago ovata, é uma planta medicinal que absorve água no intestino e torna os movimentos intestinais muito mais fáceis, isto porque a semente desta planta possui um gel espesso rico em fibras solúveis que ajudam na formação das fezes e na regularização do intestino, mantendo a saúde digestiva geral. 

Ingredientes

  • 3 g de semente de psyllium;
  • 100 mL de água fervente.

Modo de preparo

Colocar as sementes do psyllium em uma xícara com água fervente. Deixar repousar, coar e tomar até 3 vezes ao dia.

O psyllium não deve ser usado durante a gravidez, amamentação e por crianças com menos de 12 anos de idade.

3. Chá de cáscara sagrada

6 chás laxantes para combater a prisão de ventre

A cáscara sagrada, conhecida cientificamente como Rhamnus purshiana, é uma planta medicinal que possui cascarosídeos que agem provocando uma irritação no intestino, que leva ao aumento da motilidade intestinal e, assim, favorecem a eliminação das fezes.

Ingredientes

  • 0,5 g da casca de cáscara sagrada, equivalente a 1 colher de chá da casca;
  • 150 mL de água fervente.

Modo de preparo

Acrescentar a casca de cáscara sagrada, em uma xícara com água fervente, e deixar por 15 minutos. Coar e tomar logo após o preparo, antes de dormir, pois o efeito deste chá ocorre dentro de 8 a 12 horas após sua ingestão. 

Outra opção é fazer uma solução com 10 gotas de extrato fluído de cáscara sagrada em um copo de água e beber até 3 vezes ao dia.

A cáscara sagrada não deve ser usada durante a gravidez, por mulheres em amamentação, pois pode passar pelo leite e causar intoxicação no bebê, e por crianças com menos de 10 anos. Além disso, não se deve usar o chá ou o extrato fluido nos casos de dor ou cólica abdominal, fissura anal ou retal, hemorroida, obstrução intestinal, apendicite, inflamação intestinal, desidratação, náusea ou vômito.

4. Chá de ameixa seca

6 chás laxantes para combater a prisão de ventre

A ameixa seca é rica em fibras solúveis como a pectina e fibras insolúveis como a celulose e hemicelulose que agem absorvendo água do trato digestivo, formando um gel que ajuda a regular o intestino, promovendo o bom funcionamento intestinal. Além disso, a ameixa seca possui também sorbitol, que é um laxante natural que age facilitando a eliminação das fezes. Conheça outras frutas que ajudam a soltar o intestino.

Ingredientes

  • 3 ameixas secas sem caroço;
  • 250 mL de água.

Modo de preparo

Adicionar as ameixas secas em um recipiente com 250 mL de água. Ferver por 5 a 7 minutos, deixar esfriar e beber este chá dividido ao longo do dia. 

Outra opção é deixar 3 ameixas secas sem caroço de molho em 1 copo de água durante toda a noite e no dia seguinte, tomar em jejum.

5. Chá de frângula

6 chás laxantes para combater a prisão de ventre

A frângula, conhecida cientificamente por Rhamnus frangula, é uma planta medicinal que possui glucofrangulina, uma substância que tem propriedades laxativas, por aumentar a hidratação das fezes e estimular os movimentos intestinais, e digestivas, aumentando a produção de bile, o que melhora a digestão dos alimentos e contribui para regular do intestino. 

Ingredientes

  • 5 a 10 g da casca de frângula, equivalente a 1 colher de sopa da casca;
  • 1 L de água.

Modo de preparo

Colocar a casca de frângula e a água em um recipiente e ferver por 15 minutos. Deixar repousar por 2 horas, coar e beber 1 a 2 xícaras do chá antes de dormir, pois o efeito laxativo geralmente ocorre de 10 a 12 horas após a ingestão do chá. 

Este chá não deve ser consumido durante a gravidez e nos casos de colite ou úlceras. 

6. Chá de ruibarbo

6 chás laxantes para combater a prisão de ventre

O ruibarbo é rico em senosídeos e reína que têm ação laxante potente, podendo ser utilizado para tratar a prisão de ventre. Esta planta possui efeito laxante mais potente do que o sene, a cáscara sagrada e a frângula e, por isso, deve ser usada com cuidado. Confira outros benefícios do ruibarbo para a saúde.

Ingredientes

  • 2 colheres de sopa de caule de ruibarbo;
  • 500 mL de água.

Modo de preparo

Adicionar o caule de ruibarbo e a água em um recipiente e ferver por 10 minutos. Deixar amornar, coar e beber 1 xícara antes de dormir. 

Este chá não deve ser usado por mulheres grávidas, crianças com menos de 10 anos de idade ou nos casos de dor abdominal, obstrução intestinal, náusea, vômito, doença de Crohn, colite ou síndrome do intestino irritável. Além disso, o consumo deste chá deve ser evitado por pessoas que usam medicamentos como digoxina, diuréticos, corticoides ou anticoagulantes. 

Cuidados ao usar os chás laxantes

Os chás laxantes não devem ser usados por mais 1 a 2 semanas pois podem causar perda de líquidos e minerais e prejudicar a saúde, especialmente os chás de ruibarbo, sene e cáscara sagrada, por serem laxantes fortes, não devem ser usados por mais de 3 dias. Além disso, os chás laxantes não devem ser usados com frequência ou em excesso e, por isso, é importante tomar esses chás com a orientação de um médico ou um profissional experiente em plantas medicinais.

Estes chás podem ajudar a aliviar a prisão de ventre, mas caso os sintomas não melhorem em até 1 semana, deve-se consultar um clínico geral ou gastroenterologista para iniciar o tratamento mais adequado.

Outras dicas para tratar a prisão de ventre

Para melhorar a prisão de ventre, é importante beber de 1,5 a 2 litros de água por dia, praticar atividades físicas como caminhada e fazer uma dieta balanceada comendo mais fibras, evitando comidas industrializadas e fast food.

Assista o vídeo com a nutricionista Tatiana Zanin com dicas para combater a prisão de ventre:

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • CIRILLO, Carla; CAPASSO, Raffaele. Constipation and Botanical Medicines: An Overview. Phytother Res. 29. 10; 1488-1493, 2015
  • Ministério da Saúde. Monografia da espécie Rhamnus purshiana (Cáscara sagrada). 2014. Ministério da Saúde e Anvisa.
  • LUENGO, María Tránsito López. Plantas de acción laxante en el tratamiento del estreñimiento primario. Fitoterapia. 19. 3; 118-123, 2000
Mais sobre este assunto:

Carregando
...