Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Coceira no ânus: o que pode ser e o que fazer

A coceira no ânus é um sintoma bastante comum que, normalmente, dura pouco tempo e que acontece por excesso de suor, ingestão constante de alimentos mais irritantes do sistema digestivo ou presença de fezes na região anal, especialmente nas crianças, que ainda não sabem limpar o bumbum corretamente.

Porém, quando essa coceira é muito intensa ou não desaparece com a correta higiene do local, pode estar sendo causada por outras condições, como presença de vermes no intestino ou hemorróidas, por exemplo. 

A coceira no ânus geralmente tem cura e seu tratamento deve ser feito com a higiene correta desta região do corpo e o uso de pomadas à base de corticóides ou pomada de óxido de zinco e cânfora para aliviar o desconforto, além do tratamento específico para cada causa.

Teste para identificar a causa da coceira

Para identificar a possível causa de coceira no ânus, faça nosso teste online, selecionando o que está sentindo:  

  1. 1. Dor ou dificuldade para defecar
  2. 2. Presença de sangue no papel higiênico
  3. 3. Descamação e vermelhidão no ânus
  4. 4. Presença de pequenos pontos brancos nas fezes
  5. 5. Coceira que surgiu durante ou após o uso de antibiótico
  6. 6. Coceira que surge ou piora após a depilação, depois de usar algum tipo de roupa íntima ou absorvente
  7. 7. Coceira que surgiu após sexo anal desprotegido
Imagem que indica que o site está carregando

Quando existe suspeita de se estar com verme, hemorróida ou apresentar alguma infecção é importante ir ao clínico geral, ou um proctologista, para fazer exames e iniciar o tratamento mais adequado.

Coceira no ânus: o que pode ser e o que fazer

Algumas causas de coceira no ânus são:

1. Má higienização

A má higiene do ânus após evacuar pode deixar resto de fezes que, em contato com a pele e mucosas, pode causar coceira no ânus e irritação. Além disso, o resto de fezes junto com o suor pode causar mais irritação e coceira.

O que fazer: o ideal é lavar-se após cada ida ao banheiro com água e sabonete neutro para remover restos de fezes. No entanto, se não for possível, deve ser feita uma limpeza de forma leve e suave papel higiênico macio e assim que possível lavar-se. Além disso, para reduzir o desconforto e aliviar a coceira no ânus pode-se utilizar pomadas à base de corticóides como a hidrocortisona, pomada de óxido de zinco e cânfora, ou pomada de hamamélis, por no máximo uma semana.

2. Limpeza excessiva

Da mesma forma que a má higienização, a limpeza excessiva do ânus com papel higiênico ou lenço umedecido após usar o banheiro, também pode causar secura, irritação na pele ou coceira no ânus. 

O que fazer: deve-se usar papel higiênico macio ou lenço umedecido que não contenha produtos químicos e limpar-se de forma suave para evitar a irritação da pele do ânus ou lavar-se sempre que possível. 

3. Alimentação 

Alguns alimentos quando ingeridos de forma frequente ou em excesso podem irritar o sistema digestivo e causar coceira anal:

  • Comidas apimentadas;
  • Café normal ou descafeinado;
  • Chocolate;
  • Frutas cítricas como laranja, limão, mexerica, abacaxi o u kiwi, por exemplo;
  • Tomate ou molho de tomate;
  • Refrigerantes.

Além disso, bebidas alcoólicas como cerveja, vinho, uísque, gin também podem causar coceira anal.

O que fazer: o ideal é evitar ou reduzir o consumo de alimentos e bebidas que possam causar coceira anal. Geralmente, 2 ou 3 dias após a interrupção do consumo desses alimentos e bebidas, os sintomas de coceira anal melhoram. No entanto, se os sintomas persistirem, é importante consultar um proctologista para identificar a causa e iniciar o tratamento mais adequado.

Coceira no ânus: o que pode ser e o que fazer

4. Vermes intestinais

A coceira no ânus, principalmente em crianças, é um sintoma muito comum do verme oxiúrus. A coceira causada por esse verme geralmente é intensa e ocorre principalmente à noite porque é o horário que a fêmea do verme se dirige à região anal para colocar os ovos. Para confirmar se a criança tem o verme, deve-se observar a presença do verme ou de pontos brancos nas margens do ânus e consultar um médico para fazer exame e iniciar o tratamento mais adequado.

O oxiúros é transmitido pelo consumo de água ou de alimentos contaminados ou pelo contato com objetos contaminados com os ovos do verme, por exemplo. Além disso, outra forma de transmissão é a fecal-oral em que ao coçar a região anal, não lavar as mãos e colocar a mão na boca, ingere-se os ovos do verme.

Em mulheres adultas, o verme pode sair do ânus e ir para a região da vagina e vulva e provocar coceira intensa no ânus e na vagina.

O que fazer: o tratamento para o oxiúrus é deve ser orientado por um clínico e deve incluir vermífugos como o albendazol ou mebendazol, por exemplo. Todos da família que têm contato direto com a pessoa afetada devem fazer o tratamento. Além disso, alguns cuidados de higiene devem ser feitos durante o tratamento como lavar as mãos após usar o banheiro e após coçar o ânus, limpar os brinquedos da criança e usar aspirador de pó frequentemente para eliminar os possíveis ovos do ambiente. Veja outros cuidados de higiene e como é feito tratamento do oxiúrus.

5. Uso de antibióticos

Estar tomando um antibiótico ou ter usado esse tipo de medicamento recentemente, pode alterar a flora bacteriana do intestino e do ânus, pois eliminam as bactérias ruins e as boas, favorecendo a multiplicação do fungo Candida albicans e o aparecimento de candidíase, por exemplo, que causa coceira no ânus. 

Além disso, um dos efeitos colaterais dos antibióticos pode ser a diarréia, que irrita a pele da região anal e pode causar coceira no ânus.

O que fazer: se estiver em uso do antibiótico, deve-se comunicar comunicar ao médico que receitou o antibiótico os sintomas de coceira anal ou diarréia para que seja orientada a melhor medida para acabar com os sintomas. Geralmente, o tratamento pode incluir o uso de pomadas à base de corticoides para reduzir a irritação no ânus devido a diarréia ou pomadas antifúngicas para tratar a candidíase. Além disso, pode-se utilizar probióticos como o Kefir ou iogurte natural sem açúcar, enquanto se utiliza o antibiótico para evitar o descontrole da flora bacteriana e levar ao aparecimento de  diarréia ou de coceira no ânus. Saiba todos os benefícios do uso de probióticos para a saúde.

6. Alergia

Algumas alergias causadas por produtos de higiene como papel higiênico perfumado ou colorido, desodorante íntimo, talco ou sabonete perfumado podem causar irritação ou feridas na pele e, consequentemente, coceira anal.

Além disso, a cera depilatória, o material do absorvente íntimo ou o tipo de tecido da roupa íntima podem causar alergia, o que também pode causar irritação da pele e coceira no ânus.

O que fazer: nesse caso, pode-se usar pomada à base de corticóide para aliviar o desconforto e diminuir a reação alérgica, reduzindo a coceira no ânus. Além disso, outras  medidas são recomendadas para evitar alergias na região anal como usar papel higiênico sem perfume, sem cor e macio, evitar o uso de desodorante íntimo, talco ou sabonete perfumado que possam causar irritação na pele e provocar coceira no ânus. 

Coceira no ânus: o que pode ser e o que fazer

7. Hemorróida

A hemorróida ocorre por inflamação e inchaço de vasos sanguíneos sob a pele e ao redor do ânus, que geralmente causam dor e sangramento ao evacuar, mas muitas vezes também é acompanhada de coceira no ânus.

Além disso, a hemorróida pode dificultar a limpeza da região anal e causar coceira.

O que fazer: para reduzir a coceira no ânus, pode-se usar pomadas anestésicas ou à base de corticóides ou anticoagulantes, ou tomar anti-inflamatórios como ibuprofeno ou diclofenaco, por exemplo, que devem ser prescritos pelo médico. Além disso, outras medidas para tratar a hemorróida e reduzir a coceira no ânus são utilização de emolientes fecais, como o docusato ou psyllium, banhos de assento em água morna por 10 minutos após cada evacuação ou o uso de compressas de gelo para reduzir o inchaço e aliviar os sintomas. Além disso, deve-se evitar o uso de papel higiênico e lavar a região anal a cada vez que evacuar, secando com toalha limpa e suave. Confira mais opções de tratamento da hemorróida.

8. Infecções

As infecções que podem causar coceira no ânus incluem:

  • Infecção por fungo: a candidíase é a causa mais comum de coceira no ânus que ocorre quando existe um desequilíbrio da flora bacteriana provocada por má higiene, sistema imunológico enfraquecido como nos casos de diabetes ou HIV, por exemplo, excesso de suor e calor por atividades físicas, obesidade ou uso de antibióticos;
  • Infecção por sarna: a sarna, chamada cientificamente de escabiose, ocorre por uma infecção pelo ácaro Sarcoptes scabiei e pode causar coceira intensa com formação de placas avermelhadas na região anal, além de coceira em todo o corpo;
  • Infecção por piolho-do-púbis: essa infecção, também conhecida como chato, é causada pelo piolho Phthirus pubis que infecta os pelos pubianos, causando coceira intensa na região anal e pubiana;
  • Infecções sexualmente transmissíveis: a coceira no ânus pode ser um dos sintomas de algumas infecções sexualmente transmissíveis como HPV, herpes genital, sífilis e gonorréia, por exemplo.

Além disso, outra infecção que pode causar coceira no ânus é o eritrasma, uma infecção causada pela bactéria Corynebacterium minutissimum que provoca também descamação e vermelhidão na região anal, virilha e coxas, sendo mais comum em diabéticos e obesos.

O que fazer: nesses casos, o melhor é procurar ajuda médica para identificar o possível tipo de infecção e iniciar o tratamento mais adequado, que pode incluir o uso de antifúngicos, antibióticos ou antivirais. 

Remédio caseiro para coceira anal

Coceira no ânus: o que pode ser e o que fazer

Um bom remédio caseiro para a coceira no ânus é usar uma pomada de hamamélis porque ela possui ação adstringente e anti-inflamatória que acalma a irritação.

Ingredientes

  • 60 ml de parafina líquida
  • 4 colheres (de sopa) de cascas de hamamélis
  • 60 ml de glicerina

Modo de preparo

Colocar a parafina e a hamamélis numa panela e deixar ferver por 5 minutos. A seguir, coar e adicionar à mistura 30 ml de glicerina. Colocar em um recipiente com tampa e conservar na geladeira. Usar diariamente, 3 a 4 vezes ao dia, por no máximo uma semana.

Quando ir ao médico

É importante consultar um proctologista quando apresentar os sintomas na região anal que incluem:  

  • Dor;
  • Sangramento;
  • Perda da sensibilidade da pele;
  • Sensação de que a pele está mais grossa;
  • Presença de pus.

Além disso, se a coceira anal não melhorar em 2 semanas, mesmo com as medidas de higiene, uso de pomadas ou mudança na alimentação, por exemplo, deve-se procurar ajuda médica para fazer o diagnóstico correto e iniciar o tratamento indicado para aliviar os sintomas.

Bibliografia >

  • ANSARI, Parswa. Pruritus Ani. Clin Colon Rectal Surg. 29. 1; 38–42, 2016
  • SWAMIAPPAN, Murugan. Anogenital Pruritus – An Overview. J Clin Diagn Res. 10. 4; WE01–WE03, 2016
  • KREUTER, Alexander. Proctology – diseases of the anal region. Journal of the German Society of Dermatology. 14. 4; 352-373, 2016
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem