Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como fazer a dieta do ovo (regras e cardápio completo)

A dieta do ovo é baseada em incluir de 2 a 4 ovos por dia, em 2 ou mais refeições, o que aumenta a quantidade de proteína na dieta e gera um aumento da sensação de saciedade, evitando que a pessoa sinta fome tão facilmente. Além disso, esta dieta também é baixa em carboidratos e calorias, favorecendo a perda de peso.

A dieta do ovo é um pouco controversa por conter uma elevada quantidade de ovo, mas vários estudos indicam que o consumo diário de ovo não causa aumento dos níveis de colesterol ou de gordura nas artérias e, por isso, esta dieta pode acabar sendo indicada por alguns nutricionistas. Veja também os benefícios de consumir ovo para a saúde.

Embora esta dieta possa ser usada para emagrecer, é importante ter orientação de um nutricionista para que seja feita uma avaliação completa e elaborado um plano nutricional adequado, especialmente porque esta dieta pode ser bastante restritiva.

Como fazer a dieta do ovo (regras e cardápio completo)

Regras da dieta do ovo

A dieta do ovo deve durar um máximo de 2 semanas e deve incluir-se 2 ovos no pequeno almoço e caso a sua dieta leve outros 2 ovos, esses podem ser divididos ao longo do dia, totalizando 4 ovos por dia. Os ovos podem ser preparados cozidos, na forma de omelete ou fritos com um fio de azeite, manteiga, ou um pouco de manteiga de coco.

Além de aumentar o consumo de ovos, a dieta também inclui um maior consumo de alimentos frescos e leves, como saladas, frutas, frango, peixes e gorduras boas, como azeite, castanhas e sementes.

Como em toda dieta, é proibido consumir alimentos como bebidas alcoólicas, refrigerantes, sucos prontos, doces, frituras, comida pronta congelada ou em pó, fast food e excessos no uso de sal.

Entenda melhor como é feita a dieta da dieta ovo:

Exemplo de cardápio completo da dieta do ovo

A tabela a seguir traz um exemplo de cardápio de 3 dias para a dieta do ovo:

RefeiçãoDia 1Dia 2Dia 3
Café da ManhãCafé sem açúcar + 2 ovos cozidos + ½ abacate + 1 xícara de morangos1 xícara de chá verde sem açúcar + 2 ovos mexidos na manteiga + 1 laranjaCafé sem açúcar + omelete de 2 ovos, espinafre, cogumelos e queijo + 1 maçã
Lanche da manhã1 iogurte natural com 1 colher (de sobremesa) de sementes de chia e ½ banana1 pera + 6 nozes240 ml de vitamina de fruta preparada com leite de amêndoa, morango e 1 colher (de sopa) de aveia
Almoço/Jantar

1 filé de frango com molho de tomate, acompanhado de ½ xícara de arroz e 1 xícara e vegetais cozidos + 1 tangerina

Omelete com 2 ovos + 1 batata + frango, tomate e orégano1 filé de peixe ao forno com 1 batata + 2 xícaras de salada fresca com alface, tomate, cebola e cenoura), temperada com um pouco de azeite e vinagre + 1 fatia de melancia
Lanche da Tarde1 pote de gelatina sem açúcar1 iogurte natural com 1 colher (de sobremesa) de linhaça em pó e 30 g de frutos secos1 iogurte natural + 1 ovo cozido

As quantidades incluídas neste cardápio variam de acordo com a idade, sexo, nível de atividade física e histórico de saúde. Dessa forma, o ideal é sempre consultar um nutricionista para adequar o plano nutricional às necessidades de cada pessoa.

Cuidados após a dieta

O ideal é que a dieta do ovo seja acompanhada por um nutricionista, que poderá indicar melhor qual a quantidade adequada de ovos para cada caso. Além disso, após as 2 semanas de dieta, é necessário manter uma alimentação equilibrada com o uso preferencial de alimentos frescos, evitando o consumo de alimentos processados.

Para acelerar o processo de emagrecimento e manter o peso e a saúde após a dieta, também é importante praticar atividade física regularmente, como caminhar, correr ou dançar, por 30 a 60 minutos, 3 vezes por semana.

Efeitos secundários e contraindicações

Pessoas que não têm por hábito ter uma alimentação balanceada podem, após o término da dieta do ovo, sofrer de efeito sanfona, ganhando mais peso do que se tinham no início da dieta. Dessa forma, esta dieta não deve ser considerada para manter o peso a longo prazo, especialmente se a pessoa não tiver passado por um período de reeducação alimentar.

Além disso, devido à pouca quantidade de carboidratos, algumas pessoas podem sentir cansaço fácil e náuseas ao longo do dia.

Esta dieta não deve ser feita por pessoas com condições de saúde onde está contraindicada a ingestão exagerada de proteína, como acontece em pessoas com doenças renais ou insuficiência renal crônica, por exemplo, ou que tenham alergia ou intolerância ao ovo.

Bibliografia >

  • AMERICAN HEART ASSOCIATION . Are eggs good for you or not?. Disponível em: <https://www.heart.org/en/news/2018/08/15/are-eggs-good-for-you-or-not>. Acesso em 25 Mar 2019
  • RUXTON C; DERBYSHIRE Emma et al. The nutritional properties and health benefits of eggs. Nutrition & Food Science. 40. 3; 263-279, 2010
  • BLESSO Christopher; ANDERSEN Catherine et al. Whole egg consumption improves lipoprotein profiles and insulin sensitivity to a greater extent than yolk-free egg substitute in individuals with metabolic syndrome. Metabolism: clinical and experimental . 62. 3; 400-410, 2012
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem