Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Dieta para síndrome do intestino irritável: o que comer e opção de cardápio

A dieta para a síndrome do intestino irritável deve ser de fácil digestão, evitando o consumo de alimentos estimulantes da mucosa gastrointestinal, como o café e alimentos apimentados, alimentos ricos em gordura e açúcar, e regulando o consumo de fibras.

Essa dieta pode variar de pessoa para pessoa devido ao fato de que a tolerância aos alimentos e os sintomas apresentados não são os mesmos em todos as pessoas, podendo haver períodos intermitentes de dor abdominal, prisão de ventre ou diarreia e distensão abdominal. Por isso, é importante procurar orientação de um nutricionista para que seja realizada uma avaliação e seja indicado um plano de alimentação individualizado e adaptado.

Além disso, também é recomendado que a pessoa anote diariamente o que come, isso permite ajudar a identificar quais dos alimentos consumidos causam os sintomas e o mal estar, já que muitas vezes é possível associar os sintomas ao consumo de alimentos específicos. Conheça os sintomas da síndrome do intestino irritável.

Dieta para síndrome do intestino irritável: o que comer e opção de cardápio

Alimentos permitidos

Os alimentos que poderiam ajudar a prevenir as crises e que podem ser incluídos na alimentação são:

  • Frutas como mamão, melão, morango, limão, tangerina, laranja ou uvas;
  • Legumes brancos ou laranja como repolho, chuchu, cenoura, abóbora, abobrinha, pepino ou alface;
  • Carnes brancas como a de frango ou peru;
  • Peixe de qualquer tipo, mas preparados grelhados, ao forno ou no vapor;
  • Alimentos probióticos como iogurte ou kefir.;
  • Ovos;
  • Leite desnatado e queijos brancos sem lactose, no entanto se por algum motivo a pessoa sentir desconforto ao consumir esse tipo de produto, é recomendado evitá-los;
  • Bebidas vegetais de amêndoa, aveia ou coco;
  • Frutos secos como amêndoas, nozes, amendoim, castanha e pistache;
  • Chás com propriedades digestivas e calmantes, como o de camomila, tília ou erva-cidreira, devendo tomar sem açúcar;
  • Farinha de aveia, de amêndoas ou de coco para preparar pão, tortas e bolos;
  • Quinoa e trigo sarraceno.

Além disso, também é recomendado beber entre 1,5 a 3 litros de líquidos por dia, entre água, sopas, sucos naturais e chás, o que permite que as fezes fiquem mais hidratadas e, assim, seja possível evitar a prisão de ventre ou a desidratação em caso de diarreia.

É importante mencionar que esses alimentos poderão variar no caso da pessoa ter intolerância ao glúten, alergia ou sensibilidade a algum alimentos ou intolerância à lactose.

Outras recomendações nutricionais

Para aliviar o mal estar que acontece na síndrome do intestino irritável, é importante manter algumas estratégias como comer várias vezes ao dia em em menor quantidade, mastigar bem os alimentos, evitar pular refeições e praticar atividade física de forma regular para favorecer os movimentos intestinais.

Além disso, é recomendado limitar o consumo de frutas a 3 porções por dia e 2 porções de vegetais, assim como evitar o consumo em excesso de fibras resistentes, que são fibras que não são completamente digeridas pelo organismo, o que faz com que sejam fermentadas e aumente a produção de gases intestinais.

Os alimentos devem ser cozinhados de forma simples e com pouco tempero, devendo preferir o uso de ervas aromáticas para dar sabor às comidas.

Confira essas e outras dicas sobre o que comer na dieta para a síndrome do intestino irritável:

Alimentos de consumo moderado

O consumo de alimentos ricos em fibras deve ser moderado e pode variar de pessoa para pessoa dependendo dos sintomas presentes e da tolerância que a pessoa apresenta a esse tipo de alimento.

Existem dois tipos de fibras: as solúveis e as insolúveis. A maioria dos alimentos vegetais contém uma mistura de ambos os tipos, embora alguns alimentos tenham uma maior proporção de um tipo de fibra do que do outro. No caso da síndrome do intestino irritável, o ideal é que a maior porção seja de fibras solúveis, já que tendem a produzir menos gases.

Por esse motivo, os alimentos indicados a seguir devem ser consumidos de forma moderada e, caso seja possível, evitados:

  • Cereais integrais, centeio, produtos integrais, macarrão;
  • Banana verde e milho;
  • Legumes como lentilhas, feijão, grão de bico, aspargos e ervilhas;
  • Vegetais como couve de bruxelas, brócolis, cebola e alho.

Esse tipo de fibra pode ter benefícios no caso da pessoa ter prisão de ventre, não devendo ser consumida em excesso. Por outro lado, caso a pessoa tenha diarreia, o consumo desses alimentos não é recomendado.

Alimentos que devem ser evitados

Na dieta da síndrome do intestino irritável, é importante evitar alimentos que sejam estimulantes como o café, chocolate, bebidas energéticas, chá preto e chá verde, além de também não ser recomendado o consumo de bebidas alcoólicas e de alimentos que contenham corantes artificiais.

Temperos como pimenta, caldo de carne e molhos e alimentos com alto teor de gorduras e de açúcar como frituras, embutidos, cortes de carne vermelha com muita gordura, queijos amarelas e comidas prontas congeladas como nuggets, pizzas e lasanhas, também não devem ser consumidos.

Esses alimentos fazem com que a mucosa do intestino fique irritada e inflame, causando o aparecimento ou agravamento dos sintomas como diarreia ou prião de ventre, gases intestinais, cólicas e dor abdominal.

Exemplo de cardápio para 3 dias

A tabela a seguir mostra um exemplo de cardápio de 3 dias para controlar a síndrome do intestino irritável:

RefeiçãoDia 1Dia 2Dia 3
Café da manhã1 copo de leite de amêndoas + 2 ovos mexidos + 1 fatia de pão de aveiaOmelete preparado com 2 ovos, frango desfiado e orégano + 1 laranja1 xícara de chá de camomila sem açúcar + 1 iogurte natural sem lactose com morangos + 1 colher de sopa de linhaça (caso não tenha diarreia)
Lanche da manhã1 xícara de mamão + 10 unidades de castanha de caju5 bolachas de aveia + 1 xícara de uvas1 copinho de gelatina + 5 nozes
Almoço/ Jantar90 gramas de peito de frango grelhado acompanhado e 1 xícara de purê de abóbora + 1 xícara de salada de abobrinha com cenoura + 1 colher de sopa de azeite de oliva + 1 fatia de melão90 gramas de peixe grelhado acompanhado de 2 batatas cozidas (sem pele) + 1 taxa de salada de alface, pepino e tomate + 1 colher de chá de azeite de oliva + 1 xícara de mamão90 gramas de peito de peru + 1/2 xícara de arroz + 1 xícara de salada de chuchu com cenoura + 1 colher de chá de azeite de oliva + 1 tangerina
Lanche da tarde

1 cupcake caseiro preparado com farinha de amêndoas

1 iogurte natural sem lactose com 10 unidades de amêndoas1 xícara de melão + 1 fatia de pão de aveia com 1 colher de manteiga de amendoim

As quantidades indicadas no menu e os alimentos mencionados variam de pessoa para a pessoa, pois a doença pode apresentar-se em graus diferentes de acordo com a pessoa.

É importante consultar um nutricionista para que seja indicado um plano nutricional adaptado às suas necessidades, além de realizar o seguimento da dieta até descobrir quais são os alimentos que podem ser incluídos, quais devem ser consumidos em menor quantidade ou com pouca frequência e quais são os que devem ser evitados de forma definitiva. Uma forma de conseguir isso, é por meio de uma dieta FODMAP.

Entenda como é feito o tratamento para a síndrome do intestino irritável.

O que é a dieta FODMAP?

Para saber os alimentos que devem ser evitados, o nutricionista ou médico pode indicar a realização de uma dieta FODMAP. Nessa dieta os alimentos são classificados em vários grupos, como os que contém frutose, lactose, oligossacarídeos e polióis.

Esses alimentos são pouco absorvidos no intestino delgado e rapidamente fermentados pelas bactérias e, por isso, quando são restringidos da dieta, ajudam a aliviar os sintomas da síndrome do intestino irritável.

Inicialmente os alimentos são restringidos por um período entre 6 a 8 semanas e, depois, aos poucos, podem ser introduzidos por grupo e é observada a reação do organismo. Veja com mais detalhes a dieta FODMAP.

Bibliografia >

  • EL- SALHY Magdy et al. Diet in irritable bowel syndrome. Nutrition Journal. 14. 1-11, 2015
  • COZMA-PETRUT Anamaria et al. Diet in irritable bowel syndrome: What to recommend, not what to forbid to patients!. World Journal of Gastroenteroly. 23. 21; 3771–3783, 2017
  • NATIONAL INSTITUTE FOR HEALTH AND CLINICAL EXCELLENCE. Irritable bowel syndrome and diet. Disponível em: <https://www.nhs.uk/conditions/incontinence-bowel/documents/nice%20guidelines%20ibs.pdf>. Acesso em 20 Out 2020
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem