Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

6 principais doenças da língua e como tratar

A língua é um órgão do corpo humano responsável pela fala, deglutição dos líquidos e alimentos e tem como função principal a degustação, ou seja, o ato de sentir o sabor dos alimentos. Entretanto, assim como os outros órgãos, a língua está susceptível a alterações que levam ao surgimento de doenças.

Algumas doenças da língua podem ser identificadas através da mudança de coloração, podendo ficar preta ou amarelada, e também pela modificação do aspecto natural, por causa da presença de bolhas, placas esbranquiçadas, feridas e caroços. Algumas medidas podem ser tomadas para evitar o surgimento de problemas na língua, como manter a higiene oral com uso de raspador de língua, por exemplo.

6 principais doenças da língua e como tratar

As principais doenças que podem aparecer na língua são:

1. Língua geográfica

A língua geográfica, também chamada de glossite migratória benigna, é uma condição que ocorre quando a parte de cima da língua fica com marcas bem definidas, salientes, com bordas brancas e a parte áspera da língua, chamada de papilas filiformes, acabam por desaparecer.

Essas marcas ou lesões que aparecem na língua geográfica variam de tamanho, podendo causar irritação, ardência ou dor, durar por horas ou até várias semanas e surgem, geralmente, por causa de estresse, distúrbios hormonais, diabetes descompensada, fissuras na língua, alergias e até por fatores hereditários.

Como tratar: a língua geográfica não gera nenhum outro problema de saúde e por isso não requer nenhum tratamento específico, apenas fazer o controle dos sintomas, como a dor e ardência, através do uso de sprays analgésicos e evitando alimentos ácidos e com muitos condimentos. Veja mais opções de tratamento para a língua geográfica.

2. Aftas

As aftas, também chamadas de estomatite, é o termo utilizado que se refere à uma inflamação da mucosa da boca, atingindo também a língua. Na ocorrência de aftas, a língua apresenta lesões como úlceras avermelhadas, com parte do meio amarelada, que causam dor ao ingerir líquidos ou alimentos e podem deixar a língua mais inchada.

As lesões de aftas podem surgir por causa do consumo de alimentos muito ácidos, reações alérgicas, redução da imunidade, uso de antibióticos e corticoides, nível baixo de vitamina B e C ou por infecções causadas por vírus, como a herpes simples, varicela e gripe. Algumas infecções sexualmente transmissíveis podem levar ao aparecimento de aftas na boca, que é o caso do HIV, sífilis e gonorreia.

Como tratar: como o surgimento de aftas recorrentes muitas vezes está associado a outras doenças, é importante consultar um clínico geral para avaliar porque as lesões de afta aparecem frequentemente. Dependendo da causa o médico vai indicar medicamentos para a doença que está causando as aftas e, nos casos mais simples, pode ser recomendado pomadas à base de triancinolona a 1%, que reduz a irritação e ajuda a cicatrizar as lesões das aftas.

Além disso, outros tratamentos com laser e cauterizações químicas podem ser indicadas quando existem muitas lesões na língua ou em outras partes da boca e promovem o alívio imediato da dor e da irritação no local.

3. Língua preta pilosa

A língua preta pilosa é uma condição em que ocorre o acúmulo de queratina nas papilas da língua, deixando a parte de cima da língua com coloração castanha ou preta, parecendo que têm pelos.

Esta condição pode ocorrer por vários fatores como o uso de cigarro, pouca higiene oral, consumo de chás ou café em excesso ou por infecções bacterianas ou fúngicas. Geralmente, a língua preta pilosa não provoca nenhum sintoma, porém em alguns casos podem aparecer a sensação de náusea, gosto metálico na boca e mau hálito. Saiba mais sobre a língua preta pilosa.

Como tratar: é importante consultar um dentista ou clínico geral ao observar que a língua está com coloração mais escurecida, para que se identifique a causa exata desta alteração e seja recomendado o tratamento mais adequado, que pode ser o uso de antibióticos ou antifúngicos. Além do uso de medicamentos, a pessoa com língua preta pilosa precisa manter o hábito de fazer higiene oral adequado, podendo fazer uso de raspador de língua. Veja melhor para que serve o raspador de língua e como usar.

4. Candidíase oral

A candidíase oral é uma infecção que afeta a língua e é causada, principalmente, pelo fungo da espécie Candida albicans. Esta infecção leva ao aparecimento de placas esbranquiçadas na língua e em outras partes da boca e, em geral, é desencadeada em pessoas com imunidade baixa, por causa de tratamento pelo câncer e pelo uso de imunossupressores ou corticoides, ou portadores de vírus HIV.

O fungo que causa candidíase oral é encontrado na pele das pessoas e nem sempre causa problemas de saúde, no entanto, também pode afetar a mucosa oral de bebês, pois ainda não têm a imunidade totalmente desenvolvida, sendo identificado por meio da presença de placas esbranquiçadas na língua e gengivas, assim como nos adultos.

Como tratar: ao aparecer os sintomas de candidíase na boca, inclusive na língua, é importante procurar um médico de família para examinar a mucosa oral e indicar o tratamento mais apropriado, que consiste principalmente na realização de bochecho com nistatina solução e no uso de medicamentos antifúngicos.

Também é recomendado utilizar produtos odontológicos que possuem substâncias desinfetantes, como a clorexidina, pois isso ajuda a eliminar o fungo e reduzir a inflamação na língua. Saiba mais como é feito o tratamento para candidíase oral.

Confira no vídeo a seguir mais opções de tratamento para a língua branca:

5. Pênfigo vulgar

O pênfigo vulgar é uma doença autoimune, provocada por uma reação exagerada das células de defesa do corpo e se caracteriza pela presença de bolhas na língua e boca, dolorosas e que demoram a fechar e, em alguns casos, se rompem, podendo evoluir e aparecer na região da face, garganta, tronco e até nas partes íntimas.

As causas desta doença não estão totalmente definidas, mas sabe-se que alguns fatores podem influenciar no aparecimento do pênfigo vulgar como a predisposição genética, uso de drogas, alguns tipos de câncer e infecções. Confira mais sobre outros tipos de pênfigo e as causas.

Como tratar: ao aparecer os sintomas é recomendado procurar um clínico geral para avaliar as bolhas e receitar o tratamento mais adequado, que baseia-se, na maioria das vezes, no uso de corticoides em doses bastante elevadas. Se as bolhas na língua e no resto do corpo forem muito extensas pode ser necessário uso de medicamentos imunossupressores ou internar a pessoa para receber corticoide diretamente na veia.

6. Câncer de língua 

O câncer na língua é um tipo de tumor da região da mucosa oral, que acomete mais frequentemente a borda da língua e é mais comum que apareça em homens com mais de 50 anos, que fazem uso de cigarro há muitos anos.

Os sintomas deste tipo de câncer podem ser caroços e dormência na língua, dificuldade para engolir, rouquidão e aumento das ínguas do pescoço e é causado sobretudo pelo vírus HPV. Saiba mais como o vírus HPV é transmitido de uma pessoa para outra.

Como tratar: ao aparecer os sintomas é importante consultar um otorrinolaringologista ou um clínico geral para investigar as causas através do exame físico e da realização de exames de imagem, como a tomografia computadorizada. Após confirmado o diagnóstico o médico pode recomendar uma cirurgia para retirada do tumor na língua e se não for possível realizar o procedimento cirúrgico, normalmente é indicada a realização de quimioterapia e radioterapia.

Quando ir ao médico

É recomendado procurar um médico o mais rápido possível se aparecer sintomas como:

  • Febre;
  • Sangramento pela boca;
  • Inchaço na língua;
  • Dificuldade para respirar.

Estes sintomas podem indicar outros tipos de problemas, como choque anafilático, infecções graves e doenças do sangue, por isso é importante procurar atendimento médico o quanto antes.

Bibliografia >

  • CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA DO PARANÁ. Estomatite. 2012. Disponível em: <https://www.crf-pr.org.br/uploads/revista/24132/cim_1_2012.pdf>. Acesso em 22 Jan 2020
  • VIEIRA, Anna Clara F. et al. Tratamento da estomatite aftosa recorrente: uma revisão integrativa da literatura. RFO UPF. Vol.20, n.3. 384-392, 2015
  • VAN DER PLAS, Rosana . Candidíase oral: Manifestações clínicas e Tratamento. Dissertação de mestrado, 2016. Universidade Fernando Pessoa.
  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE DERMATOLOGIA. Pênfigo. Disponível em: <https://www.sbd.org.br/dermatologia/pele/doencas-e-problemas/penfigo/17/>. Acesso em 22 Jan 2020
  • LEITE, Danielly de F.C. et al. Pênfigo vulgar na cavidade bucal: relato de caso clínico. RFO UPF vol.20 no.3 Passo Fundo Set./Dez. 2015. Vol.20, n.3. 367-371, 2015
  • UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL. Língua pilosa. Disponível em: <https://www.ufrgs.br/tsrs/telessauders/documentos/protocolos_resumos/estomatologia_resumo_clinico_lingua_pilosa_TSRS.pdf>. Acesso em 22 Jan 2020
  • ANTUNES, Antonio A. et al. Câncer da língua: estudo retrospectivo de vinte anos. Rev. Bras. Cir. Cabeça Pescoço. Vol.36, n.3. 152-154, 2007
  • CARVALHO, Fabíola V.Q.; TRIGUEIRO, Mariana; MANGUEIRA, Dayane F.B. Glossite migratória benigna ou língua geográfica: relato de caso clínico. IJD, Int. j. dent. Vol.9, n.3. 165-168, 2010
  • BIBLIOTECA VIRTUAL EM SAÚDE. Qual o tratamento para língua geográfica?. Disponível em: <https://aps.bvs.br/aps/qual-o-tratamento-para-lingua-geografica/>. Acesso em 22 Jan 2020
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem