Epicondilite medial: o que é, sintomas e tratamento

A epicondilite medial, popularmente conhecida como cotovelo do golfista, corresponde à inflamação do tendão que liga o punho ao cotovelo, causando dor, sensação de falta de força e, em alguns casos, formigamento.

Essa inflamação é mais comum em pessoas que praticam musculação de forma muito intensa, agricultores, depois de uma sessão de jardinagem num fim de semana, ou em pessoas que praticam alguma atividade física de forma constante ou repetitiva, como no caso de golfe, lançamento de dardos, boliche ou basebol, por exemplo.

Epicondilite medial: o que é, sintomas e tratamento

Sintomas de epicondilite medial

Os sintomas da epicondilite medial surgem devido à inflamação do tendão causada pela realização de movimentos repetitivos, o que causa microtraumas no tendão, levando ao aparecimento de alguns sintomas, sendo os principais:

  • Dor no cotovelo na região mais interna, quando o braço está esticado e a mão encontra-se virada para cima;
  • Dor na parte interna do cotovelo que piora ao tentar aparafusar algo, fazer musculação ou fazer qualquer outro movimento parecido com o de jogar golfe;
  • Sensação de falta de força ao segurar um copo de água, abrir uma torneira, ou num aperto de mãos;
  • Pode haver sensação de formigamento no antebraço ou nos dedos.

Não há necessidade de realizar exames, porque a dor é localizada e bastante característica, por isso é fácil o médico chegar ao diagnóstico. No entanto outras causas devem ser avaliadas, como lesão do ligamento colateral medial, neurite da ulna, fratura e distensão muscular, por exemplo.

Principais causas

A epicondilite medial é causada principalmente pela realização de movimentos repetitivos, de forma que há uso excessivo da musculatura local e microtraumas no tendão.

Assim, essa situação pode estar relacionada com a prática de esportes como golfe, baseball ou boliche, ou estar relacionada com atividades profissionais, podendo acontecer com mais facilidade em marceneiros, jardineiros, encanadores ou pessoas que trabalham com construção civil, por exemplo.

Como é feito o tratamento

O tratamento para epicondilite medial deve ser orientado por um ortopedista, mas normalmente envolve o repouso e evitar a realização da atividade, pois assim é possível diminuir a inflamação e aliviar os sintomas.

Além disso, pode ser também indicado o uso de pomadas anti-inflamatórias, como o Diclofenaco, por exemplo, para alívio da dor, podendo ser recomendado pelo médico passar no local cerca de 2 vezes por dia. Outra opção para aliviar a dor da epicondilite medial é colocar gelo no local.

Quando a dor e o desconforto persistem por mais de 6 meses o médico pode indicar as injeções com anestésicos e corticóides no local exato da dor. Outra possibilidade são as ondas de choque extracorporal, que consiste em colocar um aparelho que emite ondas ultrassônicas no local dolorido, durante cerca de meia hora. Isso facilita a regeneração dos tecidos, havendo melhora da dor em pouco tempo.

A fisioterapia pode também ser indicada no tratamento da epicondilite medial e podem ser usados recursos como tens, ultrassom, laser, exercícios de alongamento dos flexores do punho, fortalecimento do ombro, aplicação de fitas de Kinesio tape para uma melhora mais rápida, além da massagem transversa profunda, como mostrada o vídeo a seguir:

Esta informação foi útil?
Atualizado e revisto clinicamente por Marcelle Pinheiro, Fisioterapeuta - em Fevereiro de 2021.

Bibliografia

  • MEDICAL NEWS TODAY. What is golfer's elbow and how is it treated?. Disponível em: <https://www.medicalnewstoday.com/articles/320949.php>. Acesso em 18 Set 2019
  • SAHU, Ramji L. Liberação percutânea do cotovelo de golfista sob anestesia local: um estudo prospectivo. Revista Brasileira de Ortopedia. Vol 52. 3 ed; 315-318, 2017
Mais sobre este assunto: