Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Eritema tóxico: o que é, sintomas, diagnóstico e o que fazer

O eritema tóxico é uma alteração dermatológica comum nos recém-nascidos em que são identificadas pequenas manchas vermelhas na pele logo após o nascimento ou após 2 dias de vida, principalmente no rosto, tórax, braços e bumbum.

A causa do eritema tóxico ainda não é muito bem estabelecida, no entanto as manchas vermelhas não causam qualquer dor ou desconforto para o bebê e desaparecem após cerca de duas semanas sem que seja necessário qualquer tipo de tratamento.

Eritema tóxico: o que é, sintomas, diagnóstico e o que fazer

Sintomas e diagnóstico do eritema tóxico

Os sintomas de eritema tóxico surgem poucas horas após o nascimento ou aos 2 dias de vida, havendo o aparecimento de manchas ou bolinhas vermelhas na pele de tamanhos variados principalmente no tronco, rosto, braços e bumbum. As manchas vermelhas não coçam, não causam dor ou desconforto, não sendo motivo de preocupação.

O eritema tóxico é considerado uma reação normal da pele do bebê e o diagnóstico é feito pelo pediatra ainda na maternidade ou numa consulta de rotina através da observação das manchas da pele. Caso as manchas não desapareçam após algumas semanas, o médico pode indicar a realização de exames, uma vez que as manchas vermelhas na pele do bebê podem ser indicativas de outras situações como infecção por vírus, fungo ou acne neonatal, que também é bastante comum nos recém-nascidos. Conheça mais sobre a acne neonatal.

O que fazer

As manchas vermelhas do eritema tóxico desaparecem naturalmente após algumas semanas, não sendo necessário realizar qualquer tipo de tratamento. No entanto o pediatra pode indicar alguns cuidados para acelerar o desaparecimento das manchas, como:

  • Dar banho uma vez por dia, evitando dar banho em excesso, pois a pele pode ficar irritada e ressecada;
  • Evitar mexer nas manchas vermelhas da pele;
  • Utilizar cremes hidratantes na pele sem perfume ou outras substâncias que possam irritar a pele.

Além disso, o bebê pode ser alimentado ou amamentado normalmente sem que sejam necessários cuidados especiais com a alimentação, além dos normais para a idade.

Bibliografia >

  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE PEDIATRIA. Cuidados com a pele infantil. Disponível em: <https://www.sbp.com.br/fileadmin/user_upload/pdfs/painel-JJ-Fasciculo-6.pdf>. Acesso em 02 Jun 2020
  • LOBO, Inês; MACHADO, Susana; SELORES, Manuela. Alterações cutâneas fi siológicas e transitórias do recém-nascido. Nascer e Crescer. Vol 18. 1 ed; 2009
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem