Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

12 sintomas da Chikungunya e quanto tempo duram

A Chikungunya é uma doença viral causada pela picada do mosquito Aedes aegypti, um tipo de mosquito muito comum em países tropicais, como o Brasil, e responsável por outras doenças como a dengue ou a Zika, por exemplo.

Os sintomas da Chikungunya podem variar um pouco de caso para caso, e entre homens e mulheres, mas os mais típicos são:

  1. Febre alta, superior a 39º C que surge de forma repentina;
  2. Intensa dor e inchaço nas articulações que pode afetar os tendões e ligamentos;
  3. Pequenas manchas vermelhas na pele que surgem no tronco e por todo o corpo incluindo a palma das mãos e plantas dos pés;
  4. Dor nas costas e também nos músculos;
  5. Coceira por todo o corpo ou somente nas palmas das mãos e plantas dos pés, podendo haver descamação destes locais;
  6. Cansaço excessivo;
  7. Hipersensibilidade à luz;
  8. Dor de cabeça constante;
  9. Vômito, diarreia e dor abdominal;
  10. Calafrios;
  11. Vermelhidão nos olhos;
  12. Dor atrás dos olhos.

Nas mulheres surgem especialmente manchas vermelhas no corpo, vômito, sangramentos e feridas na boca, enquanto que nos homens e nas pessoas com mais idade o mais comum é surgir dor e inchaço nas articulações e febre que pode se prolongar por vários dias.

Uma vez que não existe um tratamento específico para esta doença é necessário que o corpo elimine o vírus, fazendo-se apenas tratamento para aliviar os sintomas. Além disso, como não existe vacina contra a doença, a forma mais confiável de prevenir a doença consiste em evitar a picada do mosquito. Veja 8 estratégias simples para evitar a picada do mosquito.

Sintomas de Chikungunya
Sintomas de Chikungunya

Quanto tempo duram os sintomas

Na grande maioria dos casos, os sintomas desaparecem após 14 dias ou até antes, caso seja iniciado o tratamento adequado com repouso e medicamentos para aliviar o desconforto.

No entanto, também existe relatos de vários pessoas em que alguns sintomas se mantiveram por mais de 3 meses, caracterizando uma fase crônica da doença. Nesta fase, o sintoma mais comum é a persistência de dor nas articulações, mas também podem surgir outros sinais como:

  • Queda de cabelo;
  • Sensação de dormência em algumas regiões do corpo;
  • Fenômeno de Raynaud, caracterizado por mãos frias e pontas dos dedos brancas ou arroxeadas;
  • Pertubações do sono;
  • Dificuldades de memória e de concentração;
  • Visão turva ou borrada 
  • Depressão.

A fase crônica pode durar até 6 anos, podendo ser necessário uso de medicamentos para tratar estes e outros sintomas, além de sessões de fisioterapia para alívio da dor e melhora dos movimentos.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico pode ser feito por um clínico geral pelos sinais e sintomas que a pessoa apresenta e/ou através do exame de sangue que ajuda a orientar o tratamento da doença.

Até 30% das pessoas infectadas não apresentam qualquer sintoma e a doença é descoberta num exame de sangue, que pode ser solicitado por outros motivos.

Sinais e sintomas de gravidade

Em casos raros a Chikungunya se manifesta sem febre e sem dor nas articulações, mas podem surgir as seguintes alterações que indicam que a doença é grave e a pessoa pode precisar de internamento hospitalar: 

  • No sistema nervoso: convulsões, síndrome de Guillain-barré(caracterizada por perda da força nos músculos), perda dos movimentos com os braços ou as pernas, formigamentos;
  • Nos olhos: Inflamação ótica, na íris ou na retina, que pode se tornar grave e comprometer a visão;
  • No coração: Insuficiência cardíaca, arritmia e pericardite;
  • Na pele: Escurecimento de certas áreas, aparecimento de bolhas ou úlceras semelhantes a aftas;
  • Nos rins: Inflamações e insuficiência renal.
  • Outras complicações: sanguíneas, pneumonia, insuficiência respiratória, hepatite, pancreatite, insuficiência adrenal e aumento ou diminuição do hormônio antidiurético.

Estes sintomas são raros mas podem acontecer em algumas pessoas sendo causadas pelo próprio vírus, pela resposta do sistema imune da pessoa ou devido ao uso dos medicamentos.

Como acontece a transmissão

A principal forma de transmissão da Chikungunya é através da picada do mosquito Aedes Aegypti, que é o mesmo que transmite a dengue. No entanto, durante a gravidez, se a gestante for picada pelo mosquito, a Chikungunya também pode passar para o bebê no momento do parto.

Esta doença, semelhante à dengue, Zika e Mayaro não passa de uma pessoa para outra.

Como é feito o tratamento

O tratamento geralmente dura cerca de 15 dias e é feito com o uso de medicamentos analgésicos, como acetominofeno ou paracetamol, para aliviar a febre, o cansaço e a dor de cabeça. Nos casos de dor extrema o médico pode indicar o uso de outros medicamentos mais fortes contra a dor e a inflamação. No entanto, não é recomendado tomar medicamentos sem prescrição médica, porque pode causar alterações graves, como a hepatite medicamentosa.

A duração do tratamento depende da idade da pessoa infectada, sendo que jovens demoram, em média, 7 dias a curar, enquanto os idosos podem demorar até 3 meses. Veja mais detalhes sobre o tratamento e os remédios utilizados.

Além dos remédios, outras dicas importantes são colocar compressas geladas nas articulações, para aliviar o inchaço e o desconforto, assim como beber líquidos e descansar, para permitir que o corpo consiga se recuperar mais facilmente. 

Confira estas e outras dicas, no vídeo seguinte:

Chikungunya na gravidez e em bebês

Os sintomas e a forma de tratamento durante a gravidez são os mesmos mas a doença pode passar para o bebê durante o parto, havendo risco de 50% do bebê ser contaminado, no entanto muito raramente pode ocorrer aborto.

O bebê quando é contaminado pode apresentar sintomas como febre, não querer mamar, ter inchaço nas extremidades das mãos e dos pés, além de manchinhas na pele. Apesar da falta de apetite da criança ela pode continuar sendo amamentada porque o vírus não passa pelo leite materno. Em crianças com menos de 2 anos, o médico pode decidir que a criança seja internada para receber o tratamento no hospital.

A febre chikungunya em bebês recém-nascidos pode ser grave levando a complicações graves porque o sistema nervoso central pode ser afetado havendo possibilidade de convulsões, meningoencefalite, edema cerebral, hemorragia intracraniana. Também podem surgir hemorragias e comprometimento do coração com disfunção ventricular e pericardite.

Bibliografia >

  • CENTER FOR DISEASE CONTROL AND PREVENTION. Chikungunya Virus. Disponível em: <https://www.cdc.gov/chikungunya/symptoms/index.html>. Acesso em 26 Fev 2019
  • WORLD HEALTH ORGANIZATION. What is chikungunya fever?. Disponível em: <https://www.who.int/features/qa/63/en/>. Acesso em 26 Fev 2019
  • WEBMD. What is Chikungunya?. Disponível em: <https://www.webmd.com/a-to-z-guides/what-is-chikungunya>. Acesso em 26 Fev 2019
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem