Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.

5 remédios caseiros para labirintite e como preparar

Os remédios caseiros para labirintite como o chá de Ginkgo biloba ou o chá de gengibre, possuem substâncias com ação anti-inflamatória e antieméticas, que ajudam a aliviar os sintomas da labirintite, principalmente tontura, perda do equilíbrio e náuseas.

A labirintite é uma inflamação no ouvido que afeta o labirinto, uma região responsável pela audição e equilíbrio, e pode ser causada pelo envelhecimento natural ou por outros fatores como cansaço excessivo, excesso de estresse ou abuso de bebidas alcoólicas, podendo surgir várias vezes ao longo da vida, dificultando as atividades do dia a dia. Saiba identificar os sintomas da labirintite.

Embora não sirvam para substituir o tratamento indicado pelo médico, os remédios caseiros podem ajudar a aliviar mais rapidamente os sintomas da labirintite ou evitar o surgimento frequente das crises.

5 remédios caseiros para labirintite e como preparar

1. Chá de ginkgo biloba

O chá de Ginkgo biloba pode ser usado para combater a tontura ou a perda do equilíbrio causadas pela labirintite, pois esta planta melhora a circulação sanguínea dentro do ouvido, ajudando também a combater o zumbido.

Este chá pode ser tomado diariamente, mas é principalmente indicado em períodos de maior estresse ou quando as crises de labirintite são mais frequentes.

Ingredientes

  • 1 colher (de sopa) de folhas secas de Ginkgo biloba;
  • 1 xícara de água.

Modo de preparo

Ferver as folhas secas de Ginkgo biloba com a água durante 1 minuto. Deixar descansar por 5 minutos e beber de 3 a 4 xícaras por dia. 

O chá de Ginkgo biloba não deve ser usado por crianças com menos de 12 anos, mulheres grávidas ou em amamentação ou por pessoas com elevado risco de hemorragia ou com algum sangramento ativo.

2. Chá de gengibre

O chá de gengibre contém gingerol, chogaol e zingerona, que são substâncias com propriedades anti-inflamatórias e antieméticas, que ajudam a aliviar a inflamação do ouvido diminuindo os sintomas de náusea e vômito causados pela labirintite. Conheça outros benefícios do gengibre.  

Ingredientes

  • 1 cm da raiz de gengibre cortada em rodelas ou ralada;
  • 1 litro de água.

Modo de preparo

Colocar a água para ferver junto com o gengibre e deixar ferver por 5 a 10 minutos. Coar e beber o chá em 3 a 4 doses divididas ao longo do dia.

Outra opção para fazer o chá é substituir a raiz por 1 colher de chá de gengibre em pó.

Este chá deve ser evitado por pessoas com sangramento ativo no estômago, por úlcera, por exemplo, ou por pessoas que estejam utilizando medicamentos anticoagulantes, pois o gengibre possui propriedades anticoagulantes que podem causar ou aumentar o risco de sangramento e hemorragia.

Além disso, durante a gravidez, o gengibre só deve ser usado na quantidade de 1 g por dia e até um máximo de 4 dias.

3. Chá de alecrim

O chá de alecrim, preparado com a planta medicinal Rosmarinus officinalis, é rico em substâncias como ácido rosmarínico, ácido carnósico e óleos essenciais, com propriedades anti-inflamatórias, antioxidantes e neuroprotetoras, que ajudam a aliviar a tontura causada pela labirintite.

Ingredientes

  • 1 colher (de chá) de folhas frescas de alecrim;
  • 250 mL de água fervente.

Modo de preparo

Adicionar as folhas de alecrim, à água fervente, tampar e deixar repousar por 5 a 10 minutos. Coar, deixar amornar e tomar de 3 a 4 vezes por dia.

O chá de alecrim não deve ser consumido por crianças com menos de 5 anos, mulheres grávidas ou em amamentação, ou por pessoas que tenham doenças no fígado, pois esse chá pode piorar os sintomas e a doença.

Além disso, o chá de alecrim pode interagir com alguns medicamentos, como anticoagulantes, diuréticos, lítio e medicamentos para diabetes ou para regular a pressão arterial, e, por isso, caso se esteja fazendo uso de algum desses medicamentos é importante consultar o médico antes de tomar o chá.

4. Chá de alfazema

O chá de alfazema, também conhecida como lavanda, possui substâncias com ação calmante e relaxante, que reduzem a ansiedade que pode piorar a tontura da labirintite.

Além disso, esse chá reduz o estresse e melhora a qualidade do sono, que muitas vezes são fatores que contribuem para o desenvolvimento da labirintite.

Ingredientes

  • ½ colher (de chá) de flores de alfazema;
  • 1 xícara de água fervente.

Modo de Preparo

Adicionar as flores de alfazema na água fervente e deixar repousar por 10 minutos. Coar e beber 1 xícara por dia, antes de dormir.

O chá de alfazema não deve ser tomado por mulheres grávidas ou por pessoas com úlceras no estômago ou que tenham alergia ao óleo essencial de alfazema.

5. Compressa de alho e azeite

A compressa de alho e azeite tem propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias devido à alicina, presente no alho, que ajuda a diminuir a inflamação do ouvido e a combater os sintomas da labirintite domo zumbido no ouvido, tontura ou perda do equilíbrio.

Além disso, o azeite ajuda a lubrificar o ouvido e diminuir o desconforto da inflamação.

Ingredientes

  • 1 dente de alho;
  • 1 fio de azeite.

Modo de preparo

Numa colher de sopa colocar 1 dente de alho amassado e um fio de azeite e levar ao fogo para amornar. Quando já estiver morno, molhar um pedaço de algodão no azeite, espremer para retirar o excesso e colocar na orelha ouvido, de modo a tampar o ouvido. Deixar este remédio atuar por cerca de 20 minutos. Repetir o procedimento 3 vezes ao dia.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • SOKOLOVA, Larysa; et al. Treatment of Vertigo: A Randomized, Double-Blind Trial Comparing Efficacy and Safety of Ginkgo biloba Extract EGb 761 and Betahistine. Int J Otolaryngol. 2014. 682439; 1-6, 2014
  • KARADAG, Ezgi; et al. Effects of aromatherapy on sleep quality and anxiety of patients. Nursing in Critical Care. 22. 2; 105-112, 2017
  • BAYATI Jalal; MORADI Nasroallah. Physiological and pharmaceutical effects of Ginger (Zingiber officinale Roscoe) as a valuable medicinal plant . European Journal of Experimental Biology . 4. 1; 87-90, 2014
  • ERNST, E.; PITTLER, M.H. Efficacy of ginger for nausea and vomiting: a systematic review of randomized clinical trials.. British Journal of Anaesthesia. Vol.84(3). 367-371, 2000
  • ANDRADE, Joana M. et al. Rosmarinus officinalis L.: an update review of its phytochemistry and biological activity. Future Sci OA. Vol.4(4). FSO283, 2018
  • NIETO, Gema et al.. Antioxidant and Antimicrobial Properties of Rosemary (Rosmarinus officinalis, L.): A Review. MDPI - Medicines. Vol.5, n.98. 2018
  • APPLETON, Jeremy. Lavender Oil for Anxiety and Depression. Natural Medicine Journal. Vol.4, n.2. 2012
  • CAVANAGH, H. M. A.; WILKINSON, J. M. Biological activities of lavender essential oil. Phytother Res. 16. 4; 301-308, 2002
  • DA SILVA, Gabriela L.; et al. Antioxidant, analgesic and anti-inflammatory effects of lavender essential oil. An. Acad. Bras. Ciênc. 87. 2; 1397-1408, 2015
  • Mathew BC; Biju RS . Neuroprotective Effects of Garlic A Review . Libyan Journal of Medicine. 3. 1; 23-33, 2008
  • JOURNAL OF IMMUNOLOGY RESEARCH. Immunomodulation and Anti-Inflammatory Effects of Garlic Compounds. 2015. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4417560/>. Acesso em 07 Jul 2021
Mais sobre este assunto:

Carregando
...