Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Lombalgia: o que é, principais causas e tratamento

A lombalgia é a dor que acontece na região lombar, que é a parte final das costas, e que pode ser acompanhada ou não por dor nos glúteos ou pernas, o que pode acontecer devido à compressão do nervo ciático, má postura, hérnia de disco ou artrose na coluna, por exemplo.

A dor na lombar costuma melhorar após alguns dias, no entanto caso seja persistente ou seja acompanhada por outros sintomas é importante que o ortopedista seja consultado para que seja possível identificar a causa e ser recomendado o tratamento mais adequado, que pode incluir o uso de anti-inflamatórios, analgésicos e, em alguns casos, sessões de fisioterapia para ajudar a aliviar os sintomas.

Lombalgia: o que é, principais causas e tratamento

Sintomas de lombalgia

De acordo com a duração dos sintomas, a lombalgia pode ser classificada em aguda, quando surgiu há menos de 6 semanas, e crônica, quando está presente por mais de 12 semanas. Independentemente do tempo de duração, os principais sintomas relacionados com a lombalgia são:

  • Dor no final da coluna;
  • Contratura e tensão muscular aumentada na região;
  • Incapacidade de ficar sentado ou em pé por muito tempo, sendo necessário buscar novas posições para ficar sentado, dormir ou caminhar.

Além disso dependendo da causa da lombalgia, podem surgir sintomas mais específicos, como dor que irradia para os glúteos e pernas, dificuldade para caminhar e dor ao respirar, por exemplo. Assim, é importante que a pessoa com lombalgia procure o ortopedista quando os sintomas demoram para melhorar, pois dessa forma é possível ser feita uma avaliação e ser indicado o tratamento mais adequado.

Sinais de que a lombalgia é grave

Além dos sintomas comuns de lombalgia, algumas pessoas podem desenvolver outros sinais ou sintomas que indicam que a situação é mais grave e que necessita de uma maior atenção. Alguns dos sinais e sintomas de gravidade que podem surgir são febre, perda de peso sem causa aparente e alterações da sensibilidade, como sensação de choque ou dormência.

Além disso, quando a lombalgia surge em pessoas com menos de 20 anos ou com mais de 55 ou após queda ou acidente, é possível também que a situação seja mais grave, sendo importante a avaliação por um ortopedista.

Lombalgia: o que é, principais causas e tratamento

Como é feito o diagnóstico

Para diagnosticar a lombalgia o ortopedista, reumatologista ou fisioterapeuta poderão, além de observar os sinais da doença, solicitar um exame de imagem como o raio-x e a ressonância magnética, para verificar a existência de outras doenças envolvidas como o hérnia de disco, ou verificar se o nervo ciático encontra-se comprimido, o que ajuda a definir o tratamento mais adequado para cada caso.

Por vezes os exames mostram-se normais apesar da dificuldade de se movimentar e realizar as atividades diárias, havendo necessidade de tratamento. Normalmente esse tipo de dor nas costas é mais frequente em pessoas que praticam atividades braçais, como levantamento de peso, movimentos repetitivos ou permanecer muito tempo sentado ou de pé, sempre na mesma posição.

Principais causas

A lombalgia pode se desenvolver decorrente da má postura, deformidade anatômica ou de trauma local, mas nem sempre é possível descobrir a sua causa, e pode surgir em todas as idades, afetando igualmente homens e mulheres. Algumas situações que favorecem a dor no final da coluna são:

  • Esforços repetitivos;
  • Pequenos traumas, como queda;
  • Sedentarismo;
  • Postura inadequada;
  • Artrose da coluna;
  • Osteoporose na coluna;
  • Síndrome miofascial;
  • Espondilolistese;
  • Espondilite anquilosante;
  • Artrite reumatoide.

Além disso, o excesso de peso também pode favorecer o desenvolvimento da lombalgia, uma vez que nesse caso há alteração no ponto de gravidade, maior flacidez e distensão do abdômen, favorecendo a dor.

Como é o tratamento

O tratamento para lombalgia deve ser orientado pelo ortopedista ou reumatologista de acordo com a causa da dor. Assim, pode ser indicado em alguns casos o uso de medicamentos anti-inflamatórios, corticoides, analgésicos e relaxantes musculares, por exemplo. Veja outras opções de medicamentos para lombalgia.

Nos casos de lombalgia crônica, pode ser também recomendada a realização de fisioterapia, que pode ser realizada com métodos de aquecimento superficial e/ou profundo, alongamentos e exercícios de fortalecimento para as costas.

Confira no vídeo a seguir mais dicas que pode fazer para combater a dor nas costas:

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem