Neuroma de Morton: o que é, sintomas, causas e tratamento

O neuroma de Morton é um pequeno caroço na planta do pé que causa dor de desconforto ao andar. Esse carocinho se forma ao redor do nervo plantar no ponto em que se divide, causando dor localizada entre o 3º e 4º dedos do pé quando a pessoa anda, faz agachamentos, sobe escadas ou corre, por exemplo.

Esta lesão é mais comum em mulheres com mais de 40 anos, que precisam usar salto alto com bico fino e em pessoas que praticam atividade física, especialmente a corrida, devido à pressão excessiva em apenas um dos pontos do pé e ocorrência microtraumas durante a atividade física.

É importante que o ortopedista seja consultado na presença de sintomas de neuroma de Morton para que sejam feitos exames que confirme o diagnóstico e possa ser iniciado o melhor tratamento, que pode envolver o uso de remédios, a realização de fisioterapia e, nos casos mais graves, cirurgia.

Neuroma de Morton: o que é, sintomas, causas e tratamento

Sintomas do neuroma de Morton

Os sintomas do neuroma de Morton normalmente surgem devido à hiperextensão dos dedos, o que provoca compressão do neuroma presente no local. Assim, os principais sintomas são:

  • Forte dor no peito do pé, em forma de queimação, que piora ao subir ou descer escadas e melhora ao massagear a região;
  • Dormência no peito do pé e nos dedos;
  • Sensação de choque entre os 2º e 3º dedo ou entre o 3º e 4º dedo;
  • Encurtamento da musculatura.

Na presença de sinais e sintomas possivelmente indicativos de neuroma de Morton, é importante que o ortopedista seja consultado para que possam ser feitos exames e, assim, ser confirmado o diagnóstico, dando início ao tratamento mais adequado.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico do neuroma de Morton é feito pelo ortopedista inicialmente através da avaliação dos sinais e sintomas apresentados pela pessoa, assim como por meio da realização de exame físico, em que o médico faz a apalpação da planta do pé, a procura de um caroço entre os dedos, e avalia se a pessoa sente alguma dor, dormência, sensação de choque ou desconforto durante a palpação.

Além disso, podem ser realizados exames de imagem, como ultrassom ou ressonância magnética como o objetivo de confirmar a presença do neuroma e descartar outras alterações nos pés, síndrome do túnel do tardo, neurite periférica, neuropatia e artrite reumatoide, por exemplo. Os exames de imagem também são fundamentais para verificar a gravidade da lesão, sendo úteis para que o médico indique o tratamento mais adequado.

Principais causas

A principal causa do desenvolvimento do neuroma de Morton é o uso de sapatos altos e com bico fino e, por isso, essa alteração é mais comum de ser identificada em mulheres. Isso acontece porque o uso do sapato alto retira a pressão do calcanhar e a transfere para a ponta do pé, favorecendo a formação da calosidade.

Além disso, o neuroma de Morton pode também acontecer em pessoas que tem o hábito de fazer o uso de corrida na rua ou esteiras e não fazem uso de calçado adequado, pois isso faz com que existam microtraumas repetidamente,dando origem a inflamação e formação do neuroma, que é o espessamento do nervo plantar.

Como é o tratamento

O tratamento do neuroma de Morton deve ser feito sob orientação do ortopedista, sendo principalmente indicado que a pessoa faça uso de sapatos confortáveis e com palmilhas especiais para acomodar melhor o pé e manter os dedos afastados. Além disso, o médico pode recomendar a realização de infiltrações e do uso de medicamentos para aliviar a dor.

Em alguns casos, pode também ser indicada a realização de sessões de fisioterapia para para alongar a fáscia plantar e os dedos dos pés, o que pode ser feito com o uso de equipamentos como ultrassom, microcorrentes ou laser, por exemplo.

Nos casos em que não houve melhora com o uso de remédios, realização de infiltração e/ou fisioterapia, pode ser indicada a realização de cirurgia para remover o neuroma. Veja mais detalhes do tratamento para o neuroma de Morton.

Esta informação foi útil?
Mais sobre este assunto: