Parada cardiorrespiratória: o que é, sintomas, causas e tratamento

A parada cardiorrespiratória, conhecida popularmente por parada cardíaca, acontece quando o coração para de bater de repente ou passa a bater muito devagar e de forma insuficiente, fazendo com que o sangue não chegue a todos os órgãos do corpo, colocando a vida em risco. Isso pode acontecer por diversas causas, mas é mais comum devido a doenças cardíacas, insuficiência respiratória ou choque elétrico.

Antes da parada cardiorrespiratória podem surgir alguns sintomas como forte dor no peito, falta de ar, formigamento no braço esquerdo ou fortes palpitações, por exemplo. A parada cardíaca representa uma situação de emergência e que pode levar à morte em poucos minutos, por isso é importante chamar a ajuda médica o mais rápido possível ou ir imediatamente para o hospital.

Principais sintomas

Antes da parada cardiorrespiratória acontecer, existem alguns sintomas que podem alertar para essa possibilidade, como:

  • Dor forte no peito, que irradia para o abdômen ou costas;
  • Dor forte de cabeça;
  • Falta de ar ou dificuldade em respirar;
  • Enrolar a língua, apresentando dificuldade em falar;
  • Dor ou formigamento no braço esquerdo;
  • Fortes palpitações.

Deve-se considerar parada cardiorrespiratória quando a pessoa é encontrada desacordada, não responde quando chamada, não respira e não tem pulso.

Primeiros socorros para parada cardiorrespiratória

Para identificar a parada cardiorrespiratória é preciso chamar pela vítima e verificar se a pessoa está respirando, colocando um ouvido junto do nariz e da boca e olhando em direção ao peito da vítima.

Caso não se sinta ar saindo do nariz e boca, não se ouça respiração e não se veja o peito se movimentando, deve-se chamar imediatamente a ajuda médica e, se possível, iniciar a massagem cardíaca, que deve ser feita da seguinte forma:

  1. Deitar a vítima no chão de barriga para cima numa superfície dura, como o piso ou uma mesa;
  2. Posicionar o queixo da vítima ligeiramente mais para cima, para facilitar a respiração;
  3. Posicionar as duas mãos com os dedos entrelaçados sobre o peito, no ponto médio entre os mamilos;
  4. Fazer compressões com os braços esticados e fazendo pressão para baixo, de forma a que as costelas baixem cerca de 5 cm. Manter as compressões até a chegada da ajuda médica num ritmo de 2 por segundo, até que a vítima volte a respirar ou até perto da exaustão.
Parada cardiorrespiratória: o que é, sintomas, causas e tratamento

As compressões também podem ser intercaladas com 2 respirações boca a boca a cada 30 compressões. No entanto, caso se trate de uma pessoas desconhecida ou caso não se deseje realizar as respirações, pode-se manter as compressões de forma contínua até a chegada da ajuda médica.

Veja o passo-a-passo de como deve fazer a massagem cardíaca corretamente.

Principais causas

Na parada cardiorrespiratória o coração para de bater de repente, o que interfere no transporte de sangue para o cérebro e outras partes do corpo, podendo ser fatal.

A parada pode acontecer devido a:

  • Choque elétrico;
  • Choque hipovolêmico;
  • Envenenamento;
  • Doença cardíaca (infarto, arritmia, dissecção de aorta, tamponamento cardíaco, insuficiência cardíaca);
  • Acidente vascular cerebral;
  • Insuficiência respiratória;
  • Afogamento.

A parada cardiorrespiratória é mais comum de acontecer em pessoas com problemas cardíacos, doenças pulmonares crônicas, fumantes, diabéticos, obesos, colesterol alto, triglicerídeos elevados ou em pessoas com hábitos de vida pouco saudáveis e alimentação inadequada.

É importante ir periodicamente ao cardiologista para verificar a saúde do coração e iniciar algum tratamento caso seja necessário. Saiba mais sobre o que pode causar parada cardíaca.

Como é feito o tratamento

O tratamento inicial para parada cardiorrespiratória passa por fazer o coração voltar a bater o mais rápido possível, o que pode ser feito por meio de massagem cardíaca ou através de um desfibrilador, que é um equipamento que emite ondas elétricas para o coração com o objetivo de fazer com que volte a bater.

Quando o coração volta a bater, é preciso fazer exames que evidenciem o que causou a parada cardíaca, para que, assim, possa ser tratado e evitada uma nova parada cardiorrespiratória. Em alguns casos, pode ser necessário o implante de um marcapasso ou até mesmo um CDI (cardiodesfibrilador implantável), que são pequenos aparelhos que diminuem ou revertem a parada cardíaca. Saiba mais sobre a colocação do marcapasso.

Para diminuir a chance de sofrer uma parada cardiorrespiratória, é necessário que a pessoa tome regularmente os medicamentos para o coração, tenha um estilo de vida saudável e evite o estresse.

Esta informação foi útil?
Mais sobre este assunto: