Primeiros socorros na suspeita de infarto

Os primeiros socorros para infarto ajudam não só a salvar a vida da pessoa como também previnem o aparecimento de sequelas, como insuficiência cardíaca ou arritmias. Idealmente, os primeiros socorros devem passar por reconhecer os sintomas, acalmar e deixar a vítima confortável, e chamar uma ambulância, ligando para o SAMU 192 o mais rápido possível.

O infarto pode afetar qualquer pessoa aparentemente saudável, mas é mais frequente em idosos ou pessoas que têm doenças crônicas não tratadas, como colesterol alto, diabetes ou pressão alta, por exemplo.

Quando se suspeita de um infarto deve-se seguir os seguintes passos:

1. Reconhecer os sintomas

Uma pessoa que sofre um infarto agudo do miocárdio normalmente apresenta os seguintes sintomas:

  • Dor intensa no peito, tipo queimação ou aperto;
  • Dor que pode irradiar para os braços ou para a mandíbula;
  • Dor que dura por mais de 15 minutos sem melhorar;
  • Sensação de falta de ar;
  • Palpitações;
  • Suores frios;
  • Náuseas e vômitos.

Além disso, pode ainda haver tontura intensa e desmaio. Confira uma lista mais completa dos sintomas de infarto e como reconhecer.

2. Chamar ajuda médica

Após identificar os sintomas de infarto é recomendado chamar imediatamente a ajuda médica ligando para o SAMU 192, ou para um serviço de atendimento móvel particular.

3. Acalmar a vítima

Na presença dos sintomas, a pessoa pode ficar muito ansiosa ou agitada, o que pode piorar os sintomas e a gravidade do quadro. Dessa forma, é importante tentar manter a calma e ajudar a pessoa a relaxar até chegada da equipe médica. Para isso, pode-se fazer o exercício de respirar profunda e calmamente, contando até 5 ao inspirar ou expirar.

Além disso, também é importante evitar o acumulo de pessoas ao redor da vítima, já que isso além de diminuir a quantidade de oxigênio disponível também causa aumento do estresse.

4. Desapertar as roupas apertadas

Enquanto a pessoa tenta relaxar, é recomendado desapertar as roupas e acessórios mais apertados, como cintos ou camisas pois isso facilita a respiração e também ajuda a manter a pessoa mais confortável.

5. Oferecer 300 mg de aspirina

Oferecer 300 mg de aspirina ajuda a tornar o sangue mais fino e pode ajudar a reduzir os sintomas até à chegada da ajuda médica. A aspirina está recomendada nos casos em que a pessoa nunca teve um infarto anteriormente e não possui alergia. Dessa forma, só devem ser oferecidos para pessoas que se conheça o histórico de saúde.

Nos casos em que a pessoa tem histórico de outro infarto anterior, o cardiologista pode ter receitado um comprimido de nitrato, como Monocordil ou Isordil, para ser utilizado em emergências. Por isso, deve-se substituir a aspirina por este comprimido.

6. Vigiar a respiração e batimento cardíaco

Até à chegada da equipe médica é muito importante manter uma avaliação regular da respiração e do batimento cardíaco, para garantir que a pessoa ainda está consciente.

O que fazer se a pessoa desmaiar ou parar de respirar?

Caso a vítima desmaie, deve-se deixa-la deitada em uma posição confortável, com a barriga para cima ou de lado, checando sempre a presença dos batimentos cardíacos e respiração.

Já se a pessoa parar de respirar deve-se iniciar imediatamente as manobras de massagem cardíaca até que a ambulância chegue ou até que o coração volte a bater. Confira como fazer a massagem cardíaca corretamente.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • BIBLIOTECA VIRTUAL EM SAÚDE. Ataque cardíaco (infarto). Disponível em: <https://bvsms.saude.gov.br/dicas-em-saude/2779-ataque-cardiaco-infarto>. Acesso em 28 Abr 2020
  • ST JOHN QLD. First aid for heart attack. Disponível em: <https://www.stjohnqld.com.au/getmedia/d8e07dc3-4278-43d3-ae62-4e8656dd394c/heartattack2012.pdf.aspx?ext=.pdf>. Acesso em 28 Abr 2020
  • AMERICAN RED CROSS. Responding to Emergencies Comprehensive First Aid/CPR/AED. Disponível em: <https://www.redcross.org/content/dam/redcross/atg/PDFs/Take_a_Class/RTE-IM-lesson9-10.pdf>. Acesso em 28 Abr 2020
  • AMERICAN HEART ASSOCIATION. Understand Your Risks to Prevent a Heart Attack. Disponível em: <https://www.heart.org/en/health-topics/heart-attack/understand-your-risks-to-prevent-a-heart-attack>. Acesso em 28 Abr 2020
Mais sobre este assunto: