Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Exame PSA: o que é, para que serve e como entender o resultado

O PSA, conhecido por Antígeno Prostático Específico, é uma enzima produzida pelas células da próstata cujo aumento da concentração pode indicar alterações na próstata, como prostatite, hipertrofia benigna da próstata ou câncer de próstata, por exemplo.

Normalmente o exame de sangue de PSA é indicado pelo menos 1 vez ao ano em todos os homens a partir dos 45 anos de idade, mas pode ser usado sempre que existirem suspeitas de alguma alteração urinária ou na próstata. O exame PSA é simples e indolor e é feito em laboratório por meio da coleta de uma pequena amostra de sangue.

Geralmente, os homens saudáveis têm valores de PSA total inferiores a 4 ng/ml, porém este valor pode estar ligeiramente aumentado de acordo com a idade e com o laboratório onde a análise foi feita. Além disso, nem sempre o aumento da concentração de PSA total é indicativo de câncer de próstata, sendo necessários outros exames para confirmar o diagnóstico.

No entanto, em caso de câncer na próstata, o valor de PSA também pode permanecer normal e, por isso, a suspeita de câncer deve ser sempre confirmada com outros exames de diagnóstico, como toque retal, ressonância magnética e biópsia.

Exame PSA: o que é, para que serve e como entender o resultado

Para que serve

Na maioria dos casos, o exame PSA é pedido pelo médico para avaliar a possível presença de algum problema na próstata como:

  • Inflamação da próstata, conhecida por prostatite (aguda ou crônica);
  • Hipertrofia benigna da próstata, conhecida por HBP;
  • Câncer de próstata.

No entanto, o valor de PSA também pode estar aumentado devido a alguma infecção urinária, retenção urinária ou devido à realização recente de algum procedimento médico na região, como cistoscopia, toque retal, biópsia, cirurgia da próstata ou resseção trans-uretral da próstata. Dessa forma, é muito importante que o resultado do exame seja avaliado pelo médico que o pediu.

Além destas causas mais comuns, o aumento da idade, andar de bicicleta e a toma de alguns medicamentos, como hormônios masculinos, podem levar ao aumento do PSA.

Como entender o resultado do exame

Quando um homem tem um valor de PSA total superior a 4,0 ng/ml é recomendado repetir o exame para confirmar o valor e, no caso de se manter é fundamental fazer outros exames para confirmar o diagnóstico e identificar a causa. Conheça outros exames para avaliar a próstata.

Na maioria dos casos, quanto mais elevado for o valor de PSA total maior é suspeita de câncer de próstata e, por isso, quando o valor é superior a 10 ng/ml as chances de estar desenvolvendo câncer de próstata é de 50%. O valor de PSA pode variar com a idade, hábitos das pessoas e laboratório onde o exame foi feito. De uma forma geral os valores de referência para o PSA são:

  • Até 59 anos: PSA total até 4,0 ng/mL;
  • Entre 60 e 69 anos: PSA total até 4,5 ng/mL;
  • A partir dos 70 anos: PSA total até 6,5 ng/mL.

Em alguns casos, o homem com um PSA de 2 ng/ml e com nódulos no toque retal tem maior risco de ter câncer prostático do que a pessoa que apresenta apenas o valor mais elevado sem alterações no toque retal, por exemplo.

Para que se possa saber de fato se há qualquer alteração na próstata, o médio recomenda a realização da dosagem de PSA livre e da relação entre o PSA livre e o PSA total, que é fundamental para diagnóstico do câncer de próstata.

O que é o PSA livre?

Quando o homem tem PSA total entre 2,0 e 10 ng/ml o urologista indica a realização do exame ao PSA livre, pois existem elevadas chances de estar desenvolvendo carcinoma de próstata. A partir do resultado do PSA livre e total, é feita a relação entre esses dois resultados para verificar se a alteração na próstata é benigna ou maligna, sendo nesses casos recomendado a realização de biópsia da próstata.

Quando a relação entre o PSA livre e total é superior a 20% é indicativo de que o aumento da próstata é benigno, podendo indicar que está desenvolvendo doenças benignas, como hipertrofia benigna da próstata ou infecção urnária, por exemplo. No entanto, quando essa relação é menor que 20%, é normalmente indicativo de câncer de próstata, sendo recomendada a realização de biópsia da próstata para que seja confirmado o diagnóstico e iniciado o tratamento, que em alguns casos é feito com radioterapia e quimioterapia. Entenda como é feita a biópsia da próstata.

Densidade e velocidade do PSA

O urologista também pode avaliar a densidade e a velocidade do PSA, sendo que quanto maior a densidade do PSA, maior a suspeita da presença de câncer de próstata e, no caso do valor da velocidade do PSA aumentar mais de 0,75 ng/ml por ano ou aumentar muito rapidamente é fundamental repetir os exames, pois pode indicar câncer.

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem