11 melhores chás para enjoo e vômitos (e como preparar)

Alguns chás, como o chá de gengibre, o chá de hortelã-pimenta ou o chá de funcho, podem ajudar a aliviar a sensação de enjoo ou vômitos, causada por má digestão, dor de estômago, gastrite, úlceras, ou, até mesmo, pela gravidez, pois possuem substâncias com propriedades que ajudam a reduzir os vômitos e as contrações do estômago, além de acalmar o trato gastrointestinal.

Além disso, vários destes chás também ajudam a aliviar a ansiedade, nervosismo e o estresse, que são fatores que podem levar ao surgimento, ou agravamento, das náuseas. Confira o que pode causar ânsia de vômito e o que fazer.

Embora não sirvam para substituir o tratamento médico, os chás são uma boa opção para aliviar o enjoo e os vômitos, e podem ser usados para complementar o tratamento indicado pelo médico.

11 melhores chás para enjoo e vômitos (e como preparar)

Os principais chás que ajudam a combater as náuseas são:

1. Chá de gengibre

O chá de gengibre é rico em compostos fenólicos como o gingerol e o chogaol que têm ação antiemética natural.

Este chá pode ser usado em casos de azia, má digestão, gravidez e, até, para aliviar o enjoo e os vômitos causados por tratamentos de quimioterapia ou radioterapia.

Ingredientes

  • 1 cm da raiz de gengibre cortada em rodela ou ralada;
  • 1 litro de água fervente.

Modo de preparo

Colocar a água para ferver e adicionar o gengibre. Deixar ferver por 5 a 10 minutos. Retirar o gengibre e beber o chá em 3 a 4 doses divididas ao longo do dia, 20 minutos antes das refeições.

Outra opção para fazer o chá é substituir a raiz por 1 colher de chá de gengibre em pó, que deve ser diluído em água fervente.

O chá de gengibre deve ser evitado por pessoas que fazem uso de anticoagulantes como varfarina ou ácido acetilsalicílico, pois pode aumentar o risco de sangramentos ou hemorragias. Além disso, mulheres grávidas não devem usar mais do que 1 g de gengibre por dia, além de ser recomendado tomar o chá por no máximo 3 dias seguidos.

Este chá também não deve ser usado próximo ao parto ou por mulheres com histórico de aborto, problemas de coagulação ou que tenha risco aumentado de hemorragias.

2. Chá de hortelã-pimenta

O chá de hortelã-pimenta, preparado com a planta medicinal Mentha piperita, é rico em óleos voláteis, como mentol e mentona, que possuem propriedades anti-inflamatórias, antiespasmódicas, calmantes e analgésicas, que ajudam a aliviar o enjoo ou vômitos causados por dor no estômago, má digestão ou úlcera gástrica, por exemplo.

Ingredientes

  • 2 a 3 colheres de folhas frescas, secas ou trituradas de hortelã-pimenta;
  • 150 mL de água fervente.

Modo de preparo

Colocar as folhas de hortelã-pimenta numa xícara de chá e encher com água fervente. Deixar repousar durante 5 a 10 minutos e coar. Este chá deve ser bebido 3 a 4 vezes por dia.

O chá de hortelã-pimenta não deve ser usado durante a gravidez e amamentação, além de não ser indicado nos casos de refluxo gastroesofágico, pois pode causar aumento da sensibilidade gástrica.

3. Chá de funcho

O chá de funcho possui anetol, estragol e alcânfora na sua composição, substâncias com ação antiespasmódica, anti-inflamatória, analgésica e digestiva, que ajudam a aliviar a inflamação do estômago, diminuir a sensação de queimação e aumentar o esvaziamento gástrico, sendo uma excelente opção de remédio caseiro para diminuir o enjôo ou vômitos, especialmente em casos de má digestão ou refluxo.

Ingredientes

  • 1 colher (de sopa) de sementes de funcho;
  • 1 xícara de água fervente.

Modo de preparo

Adicionar as sementes de funcho na xícara de água fervente. Tampar e deixar amornar, durante 10 a 15 minutos. Coar e beber a seguir de 2 a 3 xícaras por dia, 20 minutos antes da refeição. Outra opção de preparo deste chá é usar o saquinho do chá de funcho. Saiba outras formas de usar o funcho.

O chá de funcho não deve ser usado por mulheres grávidas ou em amamentação.

4. Chá de camomila

O chá de camomila é rico em compostos fenólicos como apigenina, quercetina e patuletina, com propriedades anti-inflamatórias e calmantes do trato gastrointestinal que ajudam a aliviar problemas gastrointestinais, como má digestão, cólicas, gastrite ou úlceras, por exemplo, que podem causar enjoo ou vômito.

Além disso, a camomila tem propriedades calmantes que podem ajudar a aliviar as náuseas causadas por situações de ansiedade.

Ingredientes

  • 2 colheres (de chá) de flores secas de camomila;
  • 250 mL de água fervente.

Modo de preparo

Adicionar as flores secas de camomila em uma xícara com a água fervente, tampar, deixar repousar durante cerca de 5 a 10 minutos e coar antes de beber.

Este chá pode ser bebido 3 vezes por dia, e caso seja necessário pode ser adoçado com uma colher de chá de mel.

Outra forma de preparar o chá de camomila é utilizando o saquinho do chá, que pode ser encontrado em supermercados ou farmácias. Confira outras forma de preparar o chá de camomila.

5. Chá de alcaçuz

O alcaçuz possui glicirrizina na sua composição, que é uma substância que ajuda a reduzir a acidez do estômago, além de proteger a mucosa gástrica, podendo ser muito útil para aliviar o enjoo ou vômitos causados por azia, úlcera gástrica, dor de estômago ou má digestão, por exemplo.

Ingredientes

  • 1 colher de chá de raiz de alcaçuz;
  • 1 xícara de água fervente;
  • Mel para adoçar a gosto.

Modo de preparo

Adicionar o alcaçuz na xícara com água fervente, tampar e deixar repousar por 10 minutos. Coar e adoçar com mel se desejar. Beber este chá até 2 vezes ao dia.

O chá de alcaçuz não deve ser consumido por mulheres grávidas ou em amamentação e por pessoas com pressão alta, problemas cardíacos ou doenças renais.

6. Chá de boldo

O chá de boldo, preparado com as folhas secas do boldo do Chile ou folhas frescas do boldo brasileiro, é rico em boldina e ácido rosmarínico, substâncias com propriedades digestivas, anti-inflamatórias, anti-espasmódicas e adstringentes, que ajudam a reduzir a acidez do estômago e auxiliam na digestão de gorduras, sendo muito útil para aliviar o enjoo causado por azia, má digestão, gastrite, ressaca ou intolerância alimentar, por exemplo.

Ingredientes

  • 1 colher de chá de folhas de boldo picado;
  • 150 ml de água.

Modo de preparo

Adicionar as folhas de boldo picado em 150 mL de água fervente. Deixar descansar por 5 a 10 minutos, coar e tomar morno logo em seguida, de 2 a 3 vezes por dia, antes ou após as refeições. Outra opção é tomar uma xícara antes de dormir para ajudar a digestão após o jantar.

O chá de boldo pode causar efeitos colaterais, principalmente quando é consumido em quantidade excessiva e por mais de 20 dias, além de ser contraindicado para mulheres grávidas por pessoas com hepatite aguda, pedra na vesícula, inflamação das vias biliares ou pancreatite.

7. Chá de limão

O chá de limão contém limoneno na sua composição, que ajuda a aliviar o enjoo causado por ansiedade, má digestão ou prisão de ventre, pois tem propriedades calmantes para o estômago e estimulantes do intestino.

Ingredientes

  • Meio copo de água;
  • 3 cm da casca do limão.

Modo de preparo

Ferver a água e depois adicionar a casca do limão. Tampar durante 3 a 5 minutos e tomar a seguir, ainda morno, sem adoçar.

8. Chá de cominho

O chá de cominho é rico em luteolina e apigenina, com ação anti-inflamatória e antiespasmódica, que ajudam a aliviar o enjoo, cólicas e gases, causados especialmente pela síndrome do intestino irritável.

Ingredientes

  • 1 colher (de sopa) de folhas de cominho ou 1 colher (de chá) das sementes;
  • 200 mL de água fervente

Modo de preparo

Adicionar o cominho na água fervente, tampar e deixar repousar por 10 minutos. Coar e beber no máximo 2 a 3 xícaras deste chá por dia.

9. Chá de cravo-da-índia

O chá de cravo da índia ajuda a diminuir a dor e a inflamação no estômago, pois possui eugenol na sua composição, uma substância com ação anti-inflamatória e analgésica, sendo uma boa opção para aliviar o enjoo ou vômito causados por dor de estômago, por exemplo.

Além disso, esse chá também pode ser usado para aliviar a dor de garganta.

Ingredientes

  • 10 unidades de cravo da índia;
  • 1 xícara de água.

Modo de preparo

Colocar os cravos e a água para ferver por 5 minutos e tampar. Esperar esfriar, coar e beber 2 vezes por dia.

10. Chá de alfazema

A alfazema, também conhecida como lavanda, é outra boa opção para aliviar a sensação de enjoo ou vômitos, causada especialmente por crises de ansiedade ou labirintite, por exemplo, pois possui substâncias com ação calmante e relaxante.

Ingredientes

  • ½ colher (de chá) de flores de alfazema;
  • 1 xícara de água fervente.

Modo de Preparo

Adicionar as flores de alfazema na água fervente e deixar repousar por 10 minutos. Coar e beber 1 xícara por dia, antes de dormir.

O chá de alfazema não deve ser tomado por mulheres grávidas ou por pessoas com úlceras no estômago ou que tenham alergia ao óleo essencial de alfazema.

11. Chá de anis estrelado

O chá de anis estrelado é rico em compostos fenólicos com ação antioxidante e digestiva que ajudam a aliviar o enjoo causado pela má digestão, especialmente após refeições muito pesadas e gordurosas.

Ingredientes

  • 1 colher (sopa) de anis estrelado;
  • 500 mL de água fervente;
  • Mel para adoçar (opcional).

Modo de preparo

Colocar a água fervente numa xícara e adicionar o anis. Tampar, deixar esfriar, coar, adoçar com o mel e beber a seguir. Tomar este chá 3 vezes por dia, enquanto os sintomas do resfriado permanecerem.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • MOHSENZADEH, Azam; et al. Concise Review: Herbal remedies for the treatment of nausea and vomiting. Biomedical Research and Therapy. 5. 5; 2252-2259, 2018
  • AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA. Formulário de Fitoterápicos - Farmacopeia Brasileira - 2ª edição. 2021. Disponível em: <https://www.gov.br/anvisa/pt-br/assuntos/farmacopeia/formulario-fitoterapico/arquivos/2021-fffb2-final-c-capa2.pdf>. Acesso em 18 Nov 2021
  • AGAH, Shahram; et al. Cumin Extract for Symptom Control in Patients with Irritable Bowel Syndrome: A Case Series. Middle East J Dig Dis. 5. 4; 217–222, 2013
  • Anne McIntyre. Guia completo da fitoterapia: um curso estruturado para alcançar a excelência profisssional. 1 ed. São Paulo: Pensamento, 2011. 199.
  • HEALTH24. 5 stomach-soothing herbs and spices. Disponível em: <https://www.health24.com/Natural/Natural-living/5-stomach-soothing-herbs-and-spices-20120721>. Acesso em 27 Mai 2019
  • ZANGENEH, M. M.; et al. Antiulcer activity of aqueous extract of leaves of Mentha piperita in Wistar rats. Comparative Clinical Pathology. 1-8, 2018
  • AMORIM, Ana; FERREIRA, Ana Rita R.; CARRAPIÇO, Eunice. Ginger for the treatment of nausea and vomiting of pregnancy: evidence-based review. Acta Obstet Ginecol Port. 7. 2; 103-108, 2013
  • VILJOEN, Estelle et al.. A systematic review and meta-analysis of the effect and safety of ginger in the treatment of pregnancy-associated nausea and vomiting. Nutrition Journal. 13-20, 2014
  • BODAGH Mehrmaz et al. Ginger in gastrointestinal disorders: A systematic review of clinical trials. Food Science & Nutrition. 7. 1; 96–108, 2019
  • JORGE, R. M.; et al. Evaluation of antinociceptive, anti-inflammatory and antiulcerogenic activities of Maytenus ilicifolia. J Ethnopharmacol. 94. 1; 93-100, 2004
  • SRIVASTAVA, Janmejai K.; et al. Chamomile: A herbal medicine of the past with bright future. Molecular Medicine Reports. 3. 6; 895-901, 2010
  • SANAATI, F.; et al. Effect of Ginger and Chamomile on Nausea and Vomiting Caused by Chemotherapy in Iranian Women with Breast Cancer. Asian Pac J Cancer Prev. 17. 8; 4125-9, 2016
  • GRANDI, Telma Sueli Mesquita. Tratado das Plantas Medicinais: mineiras, nativas e cultivadas. 1ed. Minas Gerais: Adaequatio Estudio, 2014. 281-283.
  • HOSSEINZADEH, Hossein; NASSIRI-ASL, Marjan. Pharmacological Effects of Glycyrrhiza spp. and Its Bioactive Constituents: Update and Review. Phytother. Res. Vol.29. 1868–1886, 2015
  • RAHNAMA, Marjan; et al. The healing effect of licorice (Glycyrrhiza glabra) on Helicobacter pylori infected peptic ulcers. J Res Med Sci. 18. 6; 532–533, 2013
Mais sobre este assunto: