Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Sintomas da síndrome de Cushing, causas e tratamento

Novembro 2020

A síndrome de Cushing, também chamada de doença de Cushing ou hipercortisolismo, é uma alteração hormonal caracterizada pelo aumento dos níveis do hormônio cortisol no sangue, o que leva ao aparecimento de alguns sintomas característicos da doença como rápido aumento de peso e acúmulo de gordura na região abdominal e face, além do desenvolvimento de estrias vermelhas no corpo e pele oleosa com tendência à acne, por exemplo.

Assim, na presença desses sinais e sintomas, é recomendado consultar o endocrinologista para que sejam indicados exames de sangue e de imagem e, assim, ser indicado o tratamento mais adequado, que pode ser feito por meio do uso de medicamentos ou realização de cirurgia, por exemplo.

Sintomas da síndrome de Cushing, causas e tratamento

Principais sintomas

O sintoma mais característico da síndrome de Cushing é o acúmulo de gordura apenas na região abdominal e no rosto, que também é conhecido como face em forma de lua de cheia. Além disso, outros sinais e sintomas que também podem estar relacionados com essa síndrome são:

  • Aumento rápido de peso, porém braços e pernas finas;
  • Aparecimento de estrias largas e vermelhas na barriga;
  • Aparecimento de pelos no rosto, principalmente no caso das mulheres;
  • Aumento da pressão;
  • Diabetes, ja que é comum que existe maior nível de açúcar no sangue;
  • Diminuição da libido e da fertilidade;
  • Ciclo menstrual irregular;
  • Fraqueza muscular;
  • Pele mais oleosa e com tendência à acne;
  • Dificuldade para cicatrizar feridas;
  • Surgimento de manchas roxas.

Normalmente é notado o aparecimento de vários sintomas ao mesmo tempo e são mais comuns em pacientes com doenças como artrite, asma, lúpus ou após transplante de órgãos e que tomam corticoides por vários meses em quantidades elevadas. No caso das crianças com síndrome de Cushing, pode ser percebido crescimento lento, com baixa altura, aumento dos pelos faciais e corporais e calvície.

Causas da síndrome de Cushing

A síndrome acontece devido ao aumento dos níveis de cortisol no sangue, o que pode acontecer como consequência de diversas situações. Uma causa frequente desse aumento e que favorece o desenvolvimento da doença é o uso prolongado e em doses elevadas de corticoides, que é normalmente indicado no tratamento de doenças como lúpus, artrite reumatoide e asma, além de também ser indicado para pessoas que já fizeram transplante de órgãos.

Além disso, a síndrome de Cushing pode acontecer devido à presença de um timor na glândula pituitária, que se encontra no cérebro, levando à desregulação na produção de ACTH e, consequentemente, aumento na produção de cortisol, que pode ser detectado em altas concentrações no sangue. Saiba para que serve o hormônio cortisol.

Sintomas da síndrome de Cushing, causas e tratamento

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico da síndrome de Cushing deve ser feito pelo endocrinologista baseado na avaliação dos sinais e sintomas apresentados pela pessoa, histórico de saúde e realização de exames laboratoriais ou de imagem.

Assim, pode ser recomendado pelo médico realizar uma exame de sangue, saliva e de urina de 24 horas para verificar os níveis de cortisol e ACTH que circulam no organismo. Além disso, pode ser recomendada a realização de um teste de estímulo com dexametasona, que é um medicamento que estimula o funcionamento da hipófise e, assim, pode auxiliar o diagnóstico. Devido ao uso de dexametasona, pode ser recomendado que a pessoa fique internado no hospital por cerca de 2 dias.

Com o objetivo de verificar a presença de tumor na hipófise, o médico pode solicitar a realização de tomografia computadorizada ou ressonância magnética, por exemplo. Em muitos casos, é necessário repetir os exames para confirmar o diagnóstico e iniciar o tratamento correto, pois alguns sintomas são comuns a outras doenças, o que pode dificultar o diagnóstico

Como é feito o tratamento

​O tratamento para síndrome de Cushing deve ser orientado pelo endocrinologista e varia conforme a causa da síndrome. Quando a doença é causada pelo uso prolongado de corticoides, é indicada a diminuição da dose do medicamento, segundo a orientação do médico e, se possível, a sua suspensão.

Por outro lado, quando a síndrome de Cushing é causada por um tumor, o tratamento costuma incluir a cirurgia para remoção do tumor e depois a realização de radioterapia ou quimioterapia. Além disso, antes da cirurgia ou quando o tumor não pode ser removido, o médico pode recomendar que o paciente tome remédios para controlar a produção de cortisol.

Para reduzir os sintomas da doença é importante manter uma alimentação pobre em sal e açúcar e comer diariamente fruta e vegetais porque são alimentos ricos em vitaminas e minerais e que ajudam a fortalecer o sistema imune.

Possíveis complicações

​Quando o tratamento da síndrome de Cushing não é realizado corretamente, é possível que exista um descontrole hormonal que pode colocar em risco a vida da pessoa. Isso porque o desbalanço dos níveis hormonais pode causar o mau funcionamento dos rins e a falência de órgãos.

Bibliografia >

  • DAMASCENO, Sérgio A.; FREITAS, Eduarda P. P.; SILVA, Janaína M.; PEREIRA, Tassiana M. A et al. Doença de Cushing: Revisão Integrativa. Revista de Saúde. Vol 10. 2 ed; 76-81, 2019
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem