Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Síndrome respiratória aguda grave (SARS): o que é, sintomas e tratamento

A síndrome respiratória aguda grave, também conhecida pelas siglas SRAG ou SARS, é um tipo de pneumonia grave que surgiu na Ásia e que é facilmente transmitida de pessoa para pessoa, causando sintomas como febre, dor de cabeça e mal estar geral.

Essa doença pode ser causada pelo corona vírus (Sars-CoV) ou pelo Influenza H1N1, e deve ser tratada rapidamente com ajuda médica, pois ela pode evoluir rapidamente para uma insuficiência respiratória grave, que pode levar à morte.

Veja que sintomas podem indicar outros tipos de pneumonia.

Síndrome respiratória aguda grave (SARS): o que é, sintomas e tratamento

Principais sintomas

Os sintomas da SARS são parecidos com os da gripe comum, surgindo inicialmente febre acima de 38ºC, dor de cabeça, dores no corpo e mal estar geral. Mas após cerca de 5 dias, surgem outros sintomas como:

  • Tosse seca e persistente;
  • Dificuldade intensa para respirar;
  • Chiado no peito;
  • Aumento da frequência respiratória;
  • Dedos e boca azulados ou arroxeados;
  • Perda de apetite;
  • Suores noturnos;
  • Diarreia.

Por ser uma doença que piora muito rapidamente, cerca de 10 dias após os primeiros sinais podem surgir sintomas graves de dificuldade respiratória e, por isso, muitas pessoas podem necessitar ficar internadas no hospital ou em UTI para receber a ajuda de máquinas para respirar.

Como confirmar o diagnóstico

Ainda não existe um exame específico para identificar a SARS, e, dessa forma, o diagnóstico é feito com base principalmente nos sintomas apresentados e na história do paciente ter ou não tido contato com outras pessoas doentes.

Além disso, o médico pode pedir exames de diagnóstico como raio X dos pulmões e tomografia computadorizada para avaliar a saúde dos pulmões.

Como se transmite

A SARS é transmitida da mesma forma que a gripe comum, através do contato com a saliva de outras pessoas doentes, principalmente no período em que há manifestação dos sintomas.

Assim, para evitar pegar a doença é necessário ter atitudes de higiene como:

  • Lavar bem as mãos ao ter contato com pessoas doentes ou locais onde essas pessoas estiveram;
  • Usar máscaras de proteção para evitar a transmissão pela saliva;
  • Evitar dividir utensílios com outras pessoas;
  • Não tocar na boca ou olhos caso se tenha as mãos sujas;

Além disso, a SARS também se transmite através de beijos e, por isso, deve-se evitar o contato muito próximo com outras pessoas doentes, especialmente caso exista troca de saliva.

Como é feito o tratamento

O tratamento da SARS depende da gravidade dos sintomas. Por isso, caso sejam leves, a pessoa pode ficar em casa, mantendo o repouso, alimentação balanceada e bebendo água para fortalecer o corpo e combater o vírus da doença e evitar contato com pessoas que não esteja doentes ou que não receberam a vacina da gripe H1N1.

Além disso, podem ser usados remédios analgésicos e antipiréticos, como o Paracetamol ou a Dipirona, para aliviar o desconforto e facilitar a recuperação, e uso de antivirais, como o Tamiflu, para reduzir a carga viral e tentar controlar a infecção.

Já nos casos mais graves, em que a respiração está muito afetada, pode ser preciso ficar internado no hospital para fazer os remédios diretamente na veia e receber ajuda de máquinas para respirar melhor.

Confira ainda alguns remédios caseiros para aliviar os sintomas durante a recuperação.

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem